Líderes dos árbitros reagem às acusações


21 de Abril, 2017

O presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), Luciano Gonçalves, reagiu ontem à polémica dos últimos dias que envolve o seu nome.

Na noite de terça-feira, Francisco J. Marques, director de comunicação do FC Porto, revelou uma alegada troca de e-mails entre Luciano Gonçalves e três elementos do Benfica, em que o presidente da APAF terá solicitado bilhetes para o recente Benfica-Marítimo.
Luciano Gonçalves explica que é sócio do Centro Recreativo de Alcanadas há 27 anos e que na condição de presidente da Mesa da Assembleia Geral daquela colectividade procurou, através do seu email pessoal, efectuar a compra de bilhetes para um evento desportivo.  “Na boa fé, com que sempre pautei a minha conduta, pessoal e profissional, negligenciei momentaneamente, o facto de que o futebol português tem sido, por estes dias, um local feio para estar”, diz no esclarecimento que enviou para as redacções.
“Percebo o alcance que se pretende com estas manobras de diversão, numa fase crítica do campeonato, mas não admito - e nunca admitirei - ser usado como arma de arremesso, numa guerra que não é minha nem da arbitragem portuguesa”, sublinha o presidente da APAF. “Que fique bem claro, para todos: não sirvo interesses de ninguém e tenho uma única missão, que cumpro com a máxima verticalidade: Servir a Arbitragem e os Árbitros”. 

capa do dia

Get Adobe Flash player



ARTIGOS

MULTIMÉDIA