Desporto

Manuel Silva "Gi" prefere aguardar contacto da FAB

Armindo Pereira

O treinador da Universidade Lusíada, Manuel Silva "Gi", prefere não fazer qualquer comentário sobre um possível regresso ao comando da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol, antes de ser contactado pelos responsáveis da Federação Angolana da modalidade.

Técnico está a ser apontado como substituto de Voigt
Fotografia: Edições Novembro

O nome do técnico é um dos cogitados pelos órgãos de comunicação social e agentes da disciplina , a par de Carlos Diniz, Paulo Macedo, Raul Duarte e o camaronês ao serviço do Petro de Luanda, Lazare Adingono.
"Para mim é sempre complicado abordar questões ligadas à Selecção Nacional.
Não deixa de ser uma honra, mas o facto é que até ao momento não fui contactado por qualquer integrante da Comissão de Gestão da Federação Angolana de Basquetebol. Nesta conformidade, preferia falar à imprensa se me fosse apresentada qualquer proposta", disse o técnico.
O nome do técnico surge na baila por ter trabalhado com selecções jovens, e nesta altura defender-se a renovação da combinado sénior masculino no Torneio de Qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio'2020, a ter lugar na segunda quinzena de Junho, na cidade de Kaunas, Lituânia.
De forma interina, Manuel Silva "Gi" dirigiu, em Março de 2017, a selecção principal no Zonal de apuramento para o Afrobasket'2017, em Lusaka, Zâmbia, tendo conseguido o passe para a maior prova do continente a nível de selecções, face à rescisão do então técnico principal Carlos Diniz.
No mesmo ano orientou os hendecacampeões no Afrobasket, que teve a Tunísia como palco, onde ficou fora do pódio, e abandonou o posto um ano depois. De 51 anos, Gi conquistou em 2013 o título do Afrobasket de Sub-16, proeza que veio a repetir com o combinado de Sub-18, dois anos depois, conseguindo deste modo a qualificação para o Mundial de Sub-19, disputado no Egipto.
Dos nomes avançados até o momento, o treinador do Petro de Luanda é o único que confirmou disponibilidade em assumir a equipa mais titulada do continente.

Tempo

Multimédia