Desporto

Marc Márquez é favorito no circuito de Aragão

Altino Vieira Dias

A Moto GP continua (cada vez mais ao rubro), no  Grande Prémio San Marino, realizado no circuito de Missano Marco Simoncelli, os fãs não se arrependeram de assistir à corrida, que foi imprópria para cardíacos, com quedas, lutas renhidas e ultrapassagens alucinantes de cortar a respiração, como a feita por Marc Márquez a Jack Miller.

Motociclistas da Ducati querem terminar com a hegemonia do espanhol no Grande Prémio
Fotografia: DR

O previsto foi visto em  Missano. E mais uma vez confirmou-se o ascender das motas da Ducati. Andrea Dovizioso  venceu e convenceu de maneira muito tranquila no seu Grande Prémio caseiro, sem dar hipótese aos seus mais directos adversários na corrida e no campeonato (Márquez, Lorenzo e Rossi).O seu colega Jorge Lorenzo, Ducati, caiu a faltarem duas voltas para o fim da corrida, quando ocupava a segunda posição, muito pressionado pelo seu compatriota Marc Marquez, da Repsol Honda. O pódio ficou da seguinte maneira: primeiro Andrea Divizioso da Ducati, Marc Marquez da Repsol Honda e Carl Cructchlow da LCR Honda.
Os pontos mais críticos da corrida foram as quedas de Miller na 25ª volta e a de Lorenzo a faltarem duas para o final da corrida, o que fez o piloto terminar  na 17ª na posição. Desta forma, Lo-renzo perdeu o terceiro lugar no campeonato e mantém os 130 pontos, mas isto não é motivo de preocupação, porque a ultrapassagem a Rossi da Yamaha (que ocupa a terceira posição no campeonato) é uma questão de tempo e poderá vir a acontecer já nos próximos grandes prémios, pois as vitórias dos pilotos da Yamaha (Valentino Rossi e Maverick Viñales) decidiram fazer “jejum” há mais de 15 Grandes Prémios.
Depois de San Marino, vem aí o Grande Prémio de Aragão. Como sempre, o foco da corrida estará na disputa entre pilotos da  Ducati (Dovizioso e Lorenzo), Repsol Honda (Marc Marquez) e em segundo plano da LCR Honda (Crutchlow), comentando-se muito pouco sobre uma possível vitória de Rossi e Viñales, da Yamaha, e Pedro-sa, da Repsol Honda. Este último  vai encerrar a carreira na Moto GP no final da temporada de 2018, e terá como substituto Jorge Lorenzo da equipa Ducati.
 A primeira edição do GP de Aragão, disputada em 2010, foi vencida pelo ex-piloto da Repsol Honda,  o australiano Casei Stoner, e a última de 2017 por Marc Marquez, pois neste Grande Prémio a Repsol Honda teve uma  dobradinha, com Dani Pedrosa no segundo lugar.    
Os pilotos da Ducati têm estado a aproveitar da melhor maneira a velocidade de ponta das suas motos, pois venceram as “últimas” corridas  (disputadas) já que o GP da Inglaterra, em Silverstone, foi anulado devido às péssimas condições do piso e da chuva, na República Checa, em Brno, Áustria, em Rbring, e Itália, em Missano, e estão bem galvanizados. Mas será que Marquez vai deixar os seus créditos em mãos alheias? Olha que ele é nada mais nada menos que o piloto com mais vitórias em Aragão, e deseja continuar com este recorde, vencendo mais corridas.
Com muita exigência fí-sica para os pilotos, curvas, rectas, os amantes da modalidade ainda terão oportunidade para ver muitas ultrapassagens espectaculares, mudanças de lugar no campeonato e muita adrenalina. Então, até lá, vamos esperar pelo roncar dos motores no GP de Aragão, que se disputa neste domingo.

Tempo

Multimédia