Desporto

Mário garante coesão no seio dos Palancas

António Cristóvão

O médio central Mário, 21 anos, disse ontem ao Jornal de Angola, que os Palancas Negras estão entrosados para o jogo de domingo, às 16h00, diante do Botswana (Zebras), no Estádio Nacional 11 de Novembro, em Luanda, a contar para a 2.ª jornada do Grupo I da campanha de apuramento à fase final da 32.ª edição da Taça de África das Nações (CAN), a disputar-se de 7 a 30 de Junho de 2019, nos Camarões.

Médio diz-se feliz pela chamada inédita à equipa de futebol de honras
Fotografia: Kindala Manuel|Edições Novembro

“O conjunto está coeso. Os jogadores mais experientes deixam-nos confortáveis. Estamos a treinar  duro para estarmos motivados no domingo, com apoio do público para vencer os adversários e conquistar os três primeiros pontos”, fez saber.
Mário confirma que ficou surpreendido com a chamada apesar do bom momento de forma desportiva que atravessa na equipa do Rio Seco. O atleta promete continuar com o trabalho para merecer a confiança do técnico nas próximas convocatórias.  
“Para ser sincero não esperava ser convocado tão cedo para a selecção de honras. Acho que o seleccionador reconheceu o meu desempenho no clube. Vou continuar a trabalhar a 150 por cento para merecer outras oportunidades”.
Prosseguindo, confessou: “não esperava partilhar o balneário com Djalma Campos. Ele conversou muito comigo e estou feliz pelo apoio”. 
O médio da equipa militar apelou à presença dos munícipes de Luanda em representação dos angolanos no domingo à tarde, no Estádio Nacional 11 de Novembro, de modo a puxarem pelos Palancas Negras. “Precisamos do apoio deste público maravilhoso. Oxalá estejam no estádio, porque necessitamos do seu apoio para vencermos o adversário”, finalizou.
A Selecção Nacional volta a trabalhar hoje, às 15h30, no Estádio António dos Santos França “Ndalu”, para aprimorar as situações de jogo ofensivo e potenciar a condição física do grupo.
O médio ofensivo Panilson, do 1.º de Agosto, foi a novidade no treino realizado ontem, no França “Ndalu”. Panilson, 19 anos, foi convocado quarta-feira.
Durante a sessão de treinos, o técnico Srdan Vasiljevic privilegiou as correcções dos pormenores de jogo, com realce para a construção das jogadas ofensivas pelas laterais e a finalização.
De um lado do campo, Srdan Vasiljevic ensaiou com várias interrupções  aspectos tácticos, com o guarda-redes Landu, Mira, Dany Massunguna, Bastos Quissanga e Paizo a formarem o quarteto defensivo, enquanto Djalma Campos, Chow, Herenilson e Freddy constituíram os elementos do meio-campo. O ataque ficou a cargo de Mateus Galiano e Gelson Dala. Do outro lado, Tony Cabaça (Gerson), Mingo Bille, Buatu Jonathan, Wilson, Guelor, Mário, Paty, Job, Chico e Mabululu realizaram os mesmos exercícios. 
Na finalização, os avançados do conjunto nacional demonstraram falta de eficácia e concentração diante da baliza.
Depois Freddy e Djalma Campos encarregaram-se das cobranças de bolas paradas, para o seleccionador observar os movimentos e a organização defensiva do grupo.

Tempo

Multimédia