Desporto

Médico russo admite inalação de amoníaco

  
Eduard Bezulgov, médico da selecção russa, confirmou a inalação de amoníaco, por parte dos jogadores russos, mas recusou que o conjunto anfitrião tenha utilizado dopantes durante a fase final do Mundial'2018.
“Trata-se de um simples amoníaco, com que se impregnam pedaços de algodão e depois se inala.
É feito por milhares de desportistas para estimulação. É usado há décadas”.
O representante do departamento clínico acrescentou: “não é usado apenas no desporto, mas também no dia-a-dia, quando a pessoa se sente fraca. Em qualquer farmácia, se pode comprar algodão e amoníaco. Não tem qualquer relação com doping”, justificou.
As afirmações de Eduard Bezulgov surgem no seguimento da polémica criada devido às imagens que mostram jogadores russos a consumirem substâncias por meio de inalação, durante os jogos.
A polémica foi despoletada pela comunicação social alemã, após a vitória dos russos frente à Espanha (4-3) nos oitavos, e Croácia (4-3), nos quartos-de-final. O amoníaco, não consta da lista de substâncias proibidas pela FIFA.

Tempo

Multimédia