Desporto

Militares e tricolores “afinam as máquinas”

António de Brito

O 1.º de Agosto, bicampeão nacional, e o Petro de Luanda, vice-campeão, procuram a forma desportiva ideal no estágio pré-competitivo que efectuam em Benguela, tendo em vista a disputa da Supertaça de Angola, marcada para o dia 4 de Fevereiro, no Estádio Nacional 11 de Novembro, na abertura da época futebolística de 2018.

Arqui-rivais preparam o primeiro confronto da temporada na cidade de Benguela
Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

Esta manhã, às 9h00, o Petro de Luanda defronta o Nacional de Benguela, no Estádio Nacional de Ombaka, no terceiro jogo de controlo, após goleada sobre o Jackson Garcia (6-2) e empate (1-1) diante da Académica do Lobito. 

Inicialmente agendado para ontem, o técnico Roberto Bianchi cancelou o jogo treino com o Sagrada Esperança, alegando sobrecarga de treinos, bem como prevenir eventuais lesões nos jogadores.

Frente aos “alvinegros”, o treinador do Petro vai aproveitar para dar suporte competitivo aos jogadores, corrigir insuficiências e definir o modelo de jogo a utilizar diante dos rubros e negros. 

Em terras benguelenses, Roberto Bianchi trabalha com o grupo reduzido, pois tem cinco jogadores ao serviço dos Palancas Negras no CHAN de Marrocos, nomeadamente Mira,Wilson, Manguxi, Herenilson e Job. O porta-voz do Petro de Luanda, Pedro Cláudio, disse que a preparação decorre à feição, apesar de a equipa técnica não trabalhar com todos os jogadores. “A avaliação é positiva. As sessões são caracterizadas por muita entrega e dedicação, apesar de cinco atletas estarem ao serviço da selecção”.

Com excepção do avançado Fofó, por estar no CHAN com a Selecção Nacional, o 1.º de Agosto realiza, hoje às 16h00, frente à Académica do Lobito, o quinto jogo de preparação, no Estádio Nacional de Ombaka, contando com todo o plantel.

Neste período preparatório, o técnico Zoran Maki não tem razões de queixa, porque tem à sua disposição todos os jogadores e pode formar um grupo competitivo para atacar as três frentes: Girabola Zap (revalidação do título), Taça de Angola e Liga dos Campeões (garantir presença na fase de grupos).

Com saldo de 19 golos marcados e um sofrido, o 1.º de Agosto superou os seus adversários nos amistosos já disputados, designadamente Nacional de Benguela (9-0), Jackson Garcia (5-0) e Desportivo da Huíla (3-1 e 2-0).

Contactado pelo Jornal de Angola, Ivo Traça, treinador-adjunto do 1º de Agosto, enalteceu a forma como os jogadores abordam a preparação da equipa. “Os trabalhos decorrem sem sobressaltos. Nesta fase de preparação, os atletas dão  o melhor de si, para convencerem o novo treinador. Estou satisfeito com a entrega e o empenho dos meus jogadores”, salientou. Apesar de integrar tarde a preparação, Fiston Razak (avançado burundês, ex-Mamelodi Sundowns da África do Sul) mostra serviço, à semelhança do congolês democrata Jacques (ex-Kabuscorp do Palanca). Ambos justificam as respectivas contratações.

Ainda hoje, o Domant FC de Bula Atumba enfrenta o Kabuscorp do “Miau”, sendo o quarto particular da formação do Bengo, no estágio em Benguela. No primeiro, o Domant derrotou o 1º de Maio (1-0), voltou a vencer, no segundo, o Jackson Garcia (4-0) e empatou (2-2) frente ao JGM do Huambo.

“Estou satisfeito com o desempenho da equipa. O objectivo passa por fazer uma boa prova”, garantiu ao Jornal de Angola, o presidente de direcção, Domingos António.

Também hoje, o JGM testa com o Desportivo da Huíla, às 16h00, no campo do União da Catumbela. Em Benguela estão também as equipas do Sagrada Esperança e do Interclube. 

Tempo

Multimédia