Desporto

Militares encerram ensaios com vitória sobre o Maquis

António de Brito

A cinco dias do pontapé de saída da 40.ª edição do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, Girabola Zap'2018, as 16 equipas envolvidas na competição encerraram no fim de semana a preparação de pré-época, com a apresentação dos planteis e jogos amistosos, de modo a surgirem na melhor forma desportiva nas primeiras jornadas.

Equipa técnica do 1º de Agosto considera o conjunto preparado para todas as encomendas
Fotografia: José Cola|Edições Novembro

No sábado, o 1.º de Agosto fechou o ciclo de jogos particulares com vitória sobre o FC Bravos do Maquis, por 3-0, no Estádio França "N'dalu", com golos de Gogoró, Mongo e Razak.
O bicampeão nacional, no espaço de 25 dias, realizou nove jogos de controlo, com igual número de vitórias. Dos encontros disputados, o 1.º de Agosto marcou 35 golos, média de dois por jogo, e sofreu apenas dois. Ataque e defesa dão sinais de eficácia e solidez, deixando satisfeito o técnico-adjunto dos rubros e negros, Ivo Traça.
“Penso que a equipa está bem no ataque e na defesa. Espero que os jogadores mantenham esta dinâmica nos jogos do Girabola Zap e da Liga dos Campeões. O balanço dos jogos efectuados é bastante positivo e motivador”, disse ao Jornal de Angola o adjunto de Zoran Maki.
Nos jogos amistosos, o 1.º de Agosto derrotou o Nacional de Benguela (9-0), Jackson Garcia de Benguela (5-0), Desportivo da Huíla (3-1 e 2-0), Académica do Lobito (4-0), Domant do Bengo (1-0) e Sagrada Esperança (3-1). Ainda no sábado, o Recreativo do Libolo derrotou o Mundo Verde, por 3-1, no campo Comandante Hoje ya Henda,  na cidade do Sumbe, na apresentação do plantel aos sócios e adeptos. Durante esta temporada, o técnico Kito Ribeiro vai trabalhar com um plantel de 26 jogadores, com o objectivo de discutir os cinco primeiros lugares do campeonato. “Este ano não vamos lutar pelo título. Estamos com uma equipa bastante jovem. Não fizemos grandes contratações”, confessou o técnico-adjunto, Diogo Pedro “Dione”.
Com dificuldades de encontrar adversários para a apresentação do plantel aos sócios e adeptos, o Sagrada Esperança optou pelo treino colectivo, onde o técnico Ekrem Asma aproveitou para rodar os 29 jogadores inscritos para esta época.
Em declarações ao Jornal de Angola, Francisco Moniz “Franck”, garantiu que a equipa está pronta para a competição.”Todo o trabalho foi feito durante o estágio em Benguela. Temos a máquina oleada e queremos iniciar com vitória na visita ao Domant do Bengo”. No jogo de apresentação do plantel, o JGM não foi muito simpático, ao golear no sábado o Ferroviário do Huambo, por 10-2, no Estádio dos Kuricutelas.
Contactado pelo Jornal de Angola, o técnico Águas da Silva assegurou que o JGM está mais forte, comparativamente à época passada. “A equipa está ligeiramente melhor em relação a 2017. Marca mais e defende melhor.Vamos surpreender pela positiva”.
Interclube e Kabuscorp do Palanca estão em fim de estágio em Benguela. Depois do quinto lugar no ano passado, os “polícias” entram para a competição com a finalidade de disputarem o troféu, após feitos alcançados em 2007 e 2010. Os palanquinos, às ordens do português Jorge Traguil (ex-técnico do Santa Rita de Cássia do Uíge), querem voltar a levantar a taça, depois do inédito em 2013, sob comando técnico do búlgaro, Edouard Antranik.

Jogos de abertura
A primeira jornada do Girabola Zap reserva os seguintes desafios: Desportivo da Huíla-Interclube, Domant FC-Sagrada Esperança, Petro de Luanda-Cuando Cubango FC, Recreativo do Libolo-1.º de Maio de Benguela, JGM do Huambo-FC Bravos do Maquis, Sporting de Cabinda-Académica do Lobito e Recreativo da Caála-Kabuscorp do Palanca. Os encontros 1.º de Agosto - Progresso Sambizanga e Petro de Luanda- Cuando Cubango FC estão adiados “sine die”, por força do envolvimento de militares e  tricolores nas provas sob a égide da ConfederaçãoAfricana de Futebol (CA F).

Tempo

Multimédia