Desporto

Militares estão apostados nas infra-estruturas

António de Brito

Com o objectivo de tornar o 1º de Agosto, numa potência desportiva em África, a direcção presidida por Carlos Hendrick direcciona as suas acções na construção e reabilitação das estruturas físicas do clube, sem esquecer a aposta nos escalões etários e formação académica dos atletas das 16 modalidades existentes na agremiação.

Presidente do 1º de Agosto
Fotografia: José Soares| Edições Novembro

Depois da conclusão das obras do Estádio França “N'dalu”, com capacidade para 20 mil espectadores, na Cidade Desportiva, a direcção da formação militar vai construir ainda no local o Centro de Formação de Treinadores, Instituto Politécnico, piscina olímpica e o condomínio para os professores.
Em funcionamento estão o Internato 4 de Abril, o campo de apoio N'dungidi Daniel e o pavilhão “Paulo Bunze”, inaugurado nesta segunda-feira.”As nossas acções estão viradas naturalmente para a construção e reabilitação das estruturas físicas, bem como a aposta nos escalões etários e formação académica dos atletas. Estamos a trabalhar para tornar o 1º de Agosto numa potência desportiva em África”, garantiu, ao Jornal de Angola, o presidente de direcção Carlos Hendrick, por ocasião dos festejos dos 41º aniversário da fundação da colectividade, na Academia Desportiva.
Quanto à inauguração do Estádio França “N'dalu”, Carlos Hendrick garantiu que está para breve, já que o empreiteiro da obra trabalha na construção do segundo anel e na colocação da loiça sanitária nos balneários e restantes compartimentos.”Os trabalhos decorrem a bom ritmo. Penso que, com o trabalho que está a ser feito, a inauguração deve acontecer nos prazos acordados pelas partes”, acrescentando que o 1º  de Agosto é o clube que mais forma atletas no país em todas as modalidades.” Colocámos jogadores nas diferentes selecções nacionais. Estamos orgulhosos com os progressos nas distintas disciplinas”, salientou o dirigente desportivo.

Tempo

Multimédia