Desporto

Militares firmes no topo do basquetebol

Armindo Pereira

Com a dupla vitória frente ao Petro de Luanda  e ao ASA, no fim-de-semana, o 1º de Agosto consolidou a liderança da fase regular do Campeonato Nacional sénior masculino de basquetebol, com 33 pontos.

Fotografia: DR

O destaque da jornada recaiu para o clássico entre militares e petrolíferos, que capitalizou as atenções dos amantes da modalidade.
As duas equipas mais tituladas brindaram o público com um bom espectáculo, no pavilhão Victorino Cunha.
A partida teve dois períodos distintos.
A primeira parte foi dominada pelo Petro de Luanda (42-30), tendo como principal “comandante da banda” o extremo José António.
Na etapa complementar, os campeões nacionais fizeram-se valer mais pelo colectivo e conseguiram reduzir a diferença pontual para apenas quatro pontos. As equipas encontravam-se empatadas a 73 pontos, a 30 segundos do fim da partida. Um triplo do base Hermenegildo Santos ditou a terceira derrota na presente época do conjunto às ordens de Lazare Adingono frente aos militares.  O técnico apontou a falta de concentração, nos momentos  derradeiros, como causa do desaire.
Por seu turno, Paulo Macedo realçou a capacidade que os seus jogadores tiveram para correr atrás do resultado.
   
ASA favorito
Sábado, para a segunda jornada da terceira volta, apesar de ter perdido (106-102), o ASA voltou a deixar vincada a candidatura aos quatro primeiros lugares que dão acesso à disputa da fase final do Campeonato Nacional da bola ao cesto.
O poste Teotónio Dó foi dono e senhor das tabelas, tendo alcançado a cifra de 23 pontos, melhor registo da partida.
A ronda ficou ainda marcada pela vitória da modesta formação do Vila Clotilde sobre o Interclube, por 105-97, no Multiusos do Kilamba, o sexto desaire dos “polícias” esta época, enquanto a Marinha de Guerra superou o Helmarc Academia por 95-79, no Victorino Cunha.
O Petro de Luanda mantém-se na segunda posição, agora com 31 pontos, seguido pelo Interclube (29), no
terceiro posto.

Tempo

Multimédia