Desporto

Militares procuram três pontos no Bengo

António de Brito

A 11ª jornada do Girabola encerra hoje, com o aliciante Domant FC do Bengo -1º de Agosto, às 15h30, no Estádio Municipal do Dande. A tarde reserva ainda os encontros Cuando Cubango FC-Ka-buscorp do Palanca e 1º de Maio de Benguela-FC Bravos do Maquis.

À procura da estabilidade no campeonato, depois da vitória sobre o FC Bravos do Maquis, o bicampeão nacional quer manter o ciclo de triunfos na deslocação à cidade de Caxito, de modo a encurtar a diferença pontual em relação aos adversários da frente.
Em vantagem nos jogos disputados com o Domant, tendo um registo de duas vi-tórias (3-2 e 2-0, em 2015), o 1º de Agosto é aparentemente favorito, pois vem de um resultado bastante animador na recepção aos maquisardes, ao vencer por 1-0, em jogo de acerto à terceira jornada da prova.
O médio Buá falha o jogo, por força do falecimento da mãe. Apesar das dificuldades a encontrar, os militares do Rio Seco têm argumentos suficientes para regressarem de Caxito com os três pontos na bagagem. Para que tal aconteça, o 1º de Agosto tem de jogar a um nível alto, ganhando e dando espectáculo.
Na condição de visitado, o Domant tem de fazer um jogo cauteloso, para não ser surpreendido, visto que o 1º de Agosto persegue a segunda vitória seguida fora de casa. Na qualidade de anfitriã, a formação de Bula Atumba venceu três jogos, perdeu um e empatou outro.
No Estádio Municipal de Menongue, o Cuando Cubango FC defronta o Kabuscorp do Palanca, às 15h00, com o favoritismo a recair para a equipa treinada por Jorge Traguil. Apesar de jogar em casa, o Cuando Cubango tem, para já, um jogo de elevado grau de dificuldade, uma vez que o Kabuscorp quer voltar a ganhar no campeonato, como aconteceu há uma semana diante do Sagrada Esperança, em Luanda. Fora de casa, o Kabuscorp intercala bons e maus resultados, pois venceu dois e perdeu três.
O 1º de Maio de Benguela recebe o FC Bravos do Maquis, às 15h30, no Estádio Edelfride da Costa Palhares "Miau", num jogo que se espera emotivo e "electrizante". Moralizado com a soberba vitória (4-1), frente ao Recreativo da Caála, a equipa de Agostinho Tramagal é obrigada a vencer o FC Bravos do Maquis, de modo a abandonar a zona de despromoção. O 1º de Maio ocupa a penúltima posição, com nove pontos. Com rótulo de favorito, a formação encarnada tem uma missão espinhosa, visto que os azuis e brancos vêm de derrota diante dos rubros e negros.

 

Tempo

Multimédia