Desporto

Ministra dos desportos apela à conservação da nova sede

Silva Cacuti

A ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto apelou ontem aos agentes do andebol angolano a uma utilização criteriosa da nova sede que a Federação Angolana de Andebol (FAAND) dispõe desde ontem, no Complexo da Cidadela Desportiva. A antiga andebolista falava no acto de inauguração das novas instalações, que marcou o auge das celebrações do 44º aniversário do Dia do Andebol, assinalado ontem em todo o país.

Ana Paula do Sacramento Neto e Mansorou Aremou, inauguraram as instalações da Federação
Fotografia: Dombele Bernardo | Edições Novembro

O acto foi prestigiado pela presença do Presidente da Confederação Africana de Andebol (CAHB), Mansorou Aremou, entre outros convidados. Desde a galeria dos troféus ao auditório, as novas instalações da federação de andebol contam com 17 compartimentos e um total de 13 gabinetes.
“Um dos nossos desafios é a conservação das infra-estruturas. Gostaria de realçar o desejo de que todos aqueles que beneficiarem deste espaço, para qualquer serviço, consigam também participar da sua manutenção, porque só assim conseguiremos mantê-la”, disse a ministra Paula Neto.
Mais adiante a governante louvou a iniciativa da federação de Andebol que foi ao encontro de parceiros para a busca de financiamento para a edificação das suas instalações, orçadas em mais de 32 milhões de Kwanzas.
“Este é um exemplo que pretendemos que seja seguido por outras federações”, recomendou.
Mansorou Aremou que, na companhia da ministra Ana Paula do Sacramento Neto, cortou a fita, mostrou-se feliz e disse que o acto é uma demonstração de que as autoridades angolanas apoiam a modalidade. />“Dá-me uma grande alegria ver que as autoridades angolanas estão a apoiar plenamente esta modalidade. Felicito a ministra da Juventude e Desportos pelos esforços consentidos para dar notoriedade ao andebol angolano. Esta nova sede será um ponto de convergência para acolher toda a família do andebol”, disse.
Archer Mangueira, antigo presidente da Federação Angolana de Andebol e actualmente ministro das Finanças, a uma rádio, disse que o andebol sai desta jornada a ganhar.
Mangueira recebeu de  Aremou uma lembrança da CAHB, pelo seu contributo ao desenvolvimento do andebol angolano.
No seguimento das homenagens a FAAND decidiu homenagear o antigo praticante, Paulo Bunze, com a atribuição do seu nome ao auditório da nova sede. O auditório tem capacidade para mais de 80 pessoas.
Além do nome atribuído ao auditório, em sua homenagem a federação retirou a camisola número três, que aquele antigo craque utilizou ao serviço da selecção nacional. Paulo Bunze morreu aos 41 anos, quando já tinha iniciado a carreira de treinador adjunto na equipa feminina do 1º de Agosto e da selecção masculina.

Tempo

Multimédia