Desporto

Organização reduz valor dos prémios dos atletas

Teresa Luís

Cento e 25 mil kwanzas, contra os 250 do ano passado, é o valor do prémio a ser entregue ao vencedor da nona edição da meia maratona "Fuga para a resistência", agendada para 4 de Fevereiro, em ambos os sexos, a partir das 7h30, com início no desvio da Barra do Dande e chegada na administração daquele município, num total de 21 quilómetros.

Fundistas disputam primeira prova de longa distância da época
Fotografia: M.Machangongo | Edições Novembro

O segundo classificado da categoria de federados recebe 100 mil, 3º( 50), 4º (25) e o 5º (20). Questões relacionadas com a crise financeira estão na base da redução do valor dos prémios, segundo a organização da corrida pedestre. Na classe dos populares, cujo percurso é de dez quilómetros, o campeão vai arrecadar (75 mil), 2º (50), 3º (25), 4º (20) e o 5º (15).
Em relação aos paralímpicos das classes T11, 46 e 47, cem mil,  e 35 para o veterano. A corrida de 21 quilómetros começa no desvio da Barra do Dande, a seguir os fundistas passam na centralidade de Capari, curva dos Cestos, Porto Quipiri, ponte sobre o rio Dande, Surilo, Açucareira, posto de abastecimento da Pumangol, Quixiquela e Administração Municipal do Dande.
As inscrições encerram a 1 de Fevereiro. Segundo o regulamento da prova , está interdita a inscrição de atletas no dia da competição. Simão António e Adelaide Machado, ambos do 1º de Agosto, venceram a corrida com os registos de (1.10.02) e (1.25.10) respectivamente.
Organizada pelo Governo da Província do Bengo, em parceria com Federação Angolana e Associação Provincial do Bengo de Atletismo, a “Fuga para a resistência”  visa homenagear os antigos combatentes e veteranos da Pátria, e dinamizar a modalidade  na província.

Tempo

Multimédia