Desporto

Académica e 1º de Agosto homenageiam João Garcia

Armindo Pereira

Académica de Luanda e 1º de Agosto disputam hoje, a partir da 18h00, no Pavilhão Gimnodesportivo da Cidadela, a 15ª edição da Supertaça João Garcia em hóquei patins sénior masculino, competição que abre oficialmente a temporada.

Equipa do Rio Seco quer levar o troféu para a sua galeria
Fotografia: Mota Ambrósio | Edições Novembro

O campeão nacional em título preparou durante três semanas o desafio com os militares, finalistas vencidos da Taça de Angola. Em declarações ao Jornal de Angola, o técnico dos estudantes, Fernando Fallé, espera encontrar dificuldades, mas quer vencer.
“Espero por um jogo difícil. Trata-se de um adversário com jogadores talentosos, bem orientados tecnicamente. O ano passado vencemos todas as provas, mas o 1º de Agosto foi a única que nos conseguiu vencer dois jogos. A Supertaça é mais um desafio. As probabilidades estão repartidas em 50 por cento para cada um dos contendores.
Apesar disso, as nossas ambições são intactas. Pretendemos jogar para vencer", revelou Fernando Fallé.
O técnico considera que as três semanas de trabalho não são suficientes, mas o adversário está em igualdade de circunstâncias. A equipa técnica tem todos os jogadores do plantel ao seu dispor. Nady e Flávio são as mais novas aquisições, mas não sabe se podem ou não ser utilizados hoje.
Por outro lado, na quinta-feira, António Miguel de Sousa, director para o hóquei do clube militar, impediu os repórteres do Jornal de Angola e TPA de entrevistarem o técnico do 1º de Agosto, Henriques Ribeiro, no final do treino.
Sem avançar as razões, aquele dirigente proibiu o técnico de fazer a antevisão ao jogo, e disse apenas que o mesmo só vai falar à comunicação social no final do desafio.
Petro e Académica são as agremiações mais tituladas, com cinco troféus cada.

Tempo

Multimédia