Desporto

Angola e Nigéria abrem o africano

Teresa Luís |

A Selecção Nacional sénior masculina de andebol de­fronta, hoje às 9h00, a similar da Nigéria, em partida referente à primeira jornada do Grupo B, da 23ª edição do Campeonato Africano das Nações (CAN), que se disputa até 27 do mês corrente, em Libreville, Gabão.

“Sete” angolano pretende começar a prova a ganhar
Fotografia: José Soares | Edições Novembro

O “sete” nacional, terceiro classificado da edição de 2016,  é teoricamente favorito ao triunfo, ante um adversário que regra geral fica de fora dos cinco melhores da prova africana.  Sob comando técnico de Filipe Cruz, os “Guerreiros” ambicionam entrar a vencer, de modo a elevar os níveis motivacionais do grupo.
A equipa, seguramente, já montou estratégias no sentido de lograr os dois pontos  em disputa. O estágio realizado em Portugal, na região de Rio Maior, serviu para a selecção melhorar o nível competitivo e terminou no saldo de seis jogos de controlo, com quatro vitórias, uma derrota e empate.
Angola apresentou-se bem, com destaque para os jogos diante do Benfica e Belenenses. A Nigéria apesar de reconhecer a superioridade dos contrários, planeia equilibrar os números. O técnico da selecção nigeriana, Chukwu Paulinus pretendia disputar um amistoso com o “sete” nacional, mas impossibilitado por várias razões.
Ainda hoje, a Argélia de­fronta os Camarões, às 11h00. Duas horas depois, Marrocos joga com o Egipto. A cerimónia de abertura acontece às 17h00, e uma hora e meia depois o Gabão mede forças com o Congo Brazzaville.
No CAN do Gabão, Filipe Cruz e pupilos têm as atenções viradas para a manutenção do terceiro lugar, e se possível melhorar a classificação.
Dez selecções, divididas em dois grupos, disputam o título continental.  A Tunísia encabeça a série A, com as congéneres da Argélia, Ca­marões, Congo Brazzaville e Ga­bão. O Egipto lidera a B, ao lado de Angola, Marrocos, Congo Democrático e Nigéria. O Egipto (campeão africano) e a Tunísia vice-campeão são à partida candidatos ao troféu. No total 33 jogos vão ser disputados em dez dias.

Tempo

Multimédia