Desporto

Assembleia avalia execução das tarefas

A Associação dos Atletas Olímpicos de Angola (AAOA) esteve reunida em Assembleia-Geral Ordinária, na manhã do último sábado, no anfiteatro da Galeria dos Desportos, na Cidadela.

Nádia Cruz lidera a associação dos atletas olímpicos
Fotografia: Mota Ambrósio | Edições Novembro

No encontro, os associados aprovaram a acta da assembleia anterior e analisaram o relatório de actividades realizadas entre Novembro de 2016 e Setembro de 2017.
A presidente da associação , Nádia Cruz, levantou a questão da dívida do Executivo com 30 atletas que estiveram presentes nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro’2016, relativos a prémios de participação, ajudas de custo e  outros subsídios, assunto transferido, no entanto, para  outro fórum.
A seguir, a judoca Antónia Moreira “Faia”, atleta com participações nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004, Londres 2012 e Rio de Janeiro 2016, dirigiu a palestra subordinada ao tema “Transição de Carreira”, onde deixou a sua visão sobre a passagem de atleta a dirigente desportiva. A outra palestra foi proferida pelo seleccionador nacional de andebol sénior feminino e treinador da equipa sénior feminina do 1º de Agosto, o dinamarquês Morten Soubak, campeão do Mundo pelo Brasil em 2013, na Sérvia, e com participações nos Jogos Olímpicos de Londres’2012 e Rio de Janeiro’2016.
Ao abordar o tema  “Como fazer campeões”, o treinador referiu o exemplo concreto do projecto que dirigiu no Brasil, explicando as vantagens obtidas com a integração de várias jogadoras brasileiras em clubes da Europa.
Morten Soubak esclareceu que, no caso de Angola, há muitas diferenças, tanto do ponto de vista cultural, como nos quadros competitivos e número de praticantes.
Referindo-se ao trabalho até agora realizado com as jogadoras angolanas, o seleccionador nacional esclareceu que procura encontrar equilíbrio entre os aspectos culturais e a necessidade de conseguir a progressão técnica e táctica das atletas.

Tempo

Multimédia