Desporto

Karateca solicita apoios para disputar mundial

António Cristóvão

O atleta Aldrovandi Muango, do 1º de Agosto, está com dificuldades financeiras para representar Angola, de 6 a 12 de Novembro, no Campeonato do Mundo de Karaté-Do, a ser disputado na cidade de Madrid, Espanha

Aldrovandi Muango está a precisar de suporte logístico
Fotografia: Dombele Bernardo | Edições Novembro

“Está a ser difícil em termos de apoio, apesar de ter alguns patrocinadores. Há muitos gastos monetários. Falta de alimentação após o treino, e dinheiro para a compra dos bilhetes de passagem”, disse o karateca, preocupado com a aproximação da data.
Aldrovandi fez saber que está dependente de patrocínios para a compra do bilhete de passagem, e o pagamento do alojamento no local da competição devido à falta de dinheiro na FAKD.
Questionado sobre como está a ser feita a preparação antes do mundial, o karateca do 1º de Agosto disse que tem treinado algumas vezes individualmente num ginásio de um dos seus patrocinadores. Outras vezes trabalha com o preparador físico Garcia Bernardo, também do clube militar, e os técnicos Fernando Muendo (principal) e  Wanderlei Neto (treinador assistente), ambos do 1º de Agosto.
Para a cidade espanhola, o atleta do Rio Seco tem a previsão de viagem no dia 6 de Novembro, acompanhado do director técnico da Federação Angolana de Karaté Do (FAKD), João Silva “Joãozinho Marof”, um dos juízes nomeados pelo organismo reitor mundial. 
O actual campeão da Zona V da União Africana, Aldrovandi Muango, começou a carreira no município do Cazenga, sob batuta do mestre (sensei) Agostinho Receado Cândido “Tinoy”, depois transferiu-se para os Dragões. Com o falecimento do tio, passou a treinar com o sensei Dádivas Fernandes João e por último Venâncio Macosso.

Tempo

Multimédia