Desporto

Prova rende tributo ao Fundador da Nação

Teresa Luís |

Os ciclitas da capital angolana disputam hoje e a amanhã, a partir das 9h00, o Grande Prémio “17 de Setembro”, em duas etapas, com a participação de 84 atletas, numa organização da Associação Provincial de Ciclismo de Luanda (APCIL).

Ciclistas da província de Luanda prestam homenagem ao primeiro Presidente de Angola
Fotografia: José Soares | Edições Novembro

Hoje, os ciclistas percorrem cem quilómetros, com partida na Centralidade do Kilamba, na avenida Comandante Pedalé defronte ao bloco E, e seguem para a avenida Neves até ao KK5000.  Amanhã, o Grande Prémio reserva a disputa de um circuito fechado de 40 quilómetros, num total de 14 voltas, com concentração na agência do BFA. Inserida no calendário de competições da APCIL, a prova visa saudar o 95º aniversário do primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, a assinalar-se amanhã.
As escolas de Ciclismo Esperança do Futuro e a Macovi, Núcleo do Talatona, Centro de Ciclismo da Cidade do Kilamba (CCCK),  Kambas do Pedal, Amigos do Ciclo Turismo (ACT), Gicate, Rádio Vial, Santos FC e Bai/Sicasal/Petro de Luanda “B” são as equipas com presença confirmada. Com a ausência dos principais esteios da formação do Petro de Luanda, que disputa desde o dia 10 o Tour da Costa do Marfim, o despique pelo troféu vai envolver as agremiações da ACT, CCCK, Gicate e Kambas do Pedal. A reunião técnica aconteceu ontem na sede da associação. As duas etapas são pontuáveis para a “Taça Luanda”. Com a realização da prova, a APCIL pretende dotar os ciclistas de maior rodagem competitiva para os compromissos nacionais. José Guedes, secretário-geral da associação, realçou que os associados responderam de forma favorável. “Estão criadas as condições para a disputa do Grande Prémio “17 de Setembro”. Contamos com o apoio das forças da ordem. O percurso encontra-se apto para a competição. Em função do número de atletas inscritos, acredito que vai ser um bom teste e os ciclistas vão poder melhorar as suas marcas individuais”, frisou.
A nível internacional, a equipa principal do BAI/Sicasal/Petro de Luanda  está na Costa do Marfim, a disputar o “Tour” local, além do Grande Prémio de Abidjan.

Tempo

Multimédia