Desporto

Pavilhão da Cidadela aquece com confronto de arqui-rivais

Armindo Pereira

Com o pensamento focado na consagração, as equipas do Interclube e 1º de Agosto começam hoje, às 18h00, no Pavilhão Principal da Cidadela a caminhada no "playoff" da final, a melhor de cinco, do Campeonato Nacional sénior feminino de basquetebol.

Polícias podem alcançar as militares no ranking de títulos caso vençam a final do campeonato
Fotografia: Kindala Manuel|Edições Novembro

As duas finalistas confirmaram o favoritismo teórico que lhes era atribuído na projecção das meias-finais, com duas vitórias consecutivas cada. Ontem, nos seus respectivos recintos, 1º de Agosto e Interclube limaram as últimas arestas para o desafio que promete levar muitos aficionados da modalidade à Cidadela.
Ausente da última partida da meia-final, a extremo-poste Nguedula Filipe está de regresso às opções técnicas. Ana Lemos, treinadora-adjunta de Apolinário Paquete, no comando do Interclube, quer ver melhorado o capítulo defensivo.
Esta componente, ainda de acordo com a treinadora, será melhorada de modo a tornar o conjunto mais sólido, quer a defender, quer a atacar, ante um adversário dotado de jogadoras capazes de fazer a diferença. Em caso de vitória, o Interclube vai igualar o arqui-rival com 12 conquistas.
Com base nas partidas anteriores, o "cinco" inicial provável das campeãs nacionais pode ser constituído por Italee Lucas, Joana Domingos, Nadir Manuel, Akongue Pauline e Felizarda Jorge. 
Por seu turno, as “militares”, campeãs africanas em título, nos últimos cinco anos viram as “polícias” conquistar três campeonatos. Distanciar-se e voltar a levar o troféu para a galeria do Rio Seco é um dos objectivos. As quatro derrotas sofridas, na fase regular, fazem parte do passado, como sublinhou o técnico Jaime Covilhã. No entanto, o 1º de Agosto está preocupado com o facto de a federação não ter aprovado a inscrição da internacional angolana, Clarice Mpaka. A equipa não contou com os préstimos da jogadora até agora, mesmo depois de ter cumprido com os trâmites para a sua inscrição. Ao que tudo indica, a equipa rubro e negra não vai poder contar com os préstimos da internacional angolana até ao final da prova.
Fineza Eusébio, Rosa Gala, Celma Inglês, Adalberta Candeias, Cristiana Correia, Luísa Tomás, Elizabeth Mateus, Alícia Devaughn, Ana Gonçalves, Avelina Peso e Lyandra Weaver são as jogadoras com as quais o técnico Jaime  Covilhã vai contar.
Para o terceiro lugar, o dia reserva o não menos aliciante  desafio entre o Inter de Benguela e o Desportivo do Maculusso, duas horas antes, no mesmo recinto, a melhor de três partidas. Apesar de terem sido eliminadas, as duas equipas conseguiram criar dificuldades aos dois candidatos ao título, em determinados períodos de jogo.

Tempo

Multimédia