Desporto

Petro aprimora táctica para a visita ao Wiliete

António de Brito

Motivado com o triunfo na Liga dos Clubes Campeões, frente ao Matlema Football Club do Lesotho, por 2-0, o Petro de Luanda, vice-campeão nacional, prepara ao pormenor a deslocação a Benguela, onde defronta, no sábado, o Wiliete Sport Clube, no Estádio Nacional de Ombaka, às 15h30, em jogo referente à primeira jornada do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, Girabola’2019/20.

Fotografia: José Cola | Edições Novembro

Na sessão de treino desta manhã, a decorrer no campo Osvaldo Saturnino de Oliveira “Jesus”, o técnico António Cosano vai centralizar a preparação da equipa na recuperação física dos jogadores. A seguir, o treinador espanhol reparte o grupo para disputar um jogo treino, com o propósito de corrigir algumas debilidades tácticas verificadas no desafio diante do campeão do Lesotho.

Depois de ter falhado a deslocação a Maseru, por estar a contas com uma lesão no joelho direito, o médio Job continua em dúvida para o desafio diante do Wiliete. O “capitão” da formação petrolífera contraiu a lesão num dos treinos, após a disputa de bola com um colega. Contactado pelo Jornal de Angola, António Cosano garantiu que a equipa atravessa um bom momento de forma e assumiu favoritismo na visita ao Wiliete. “A vitória sobre o Matlema elevou mais o espírito de confiança do grupo. Fizemos um bom jogo e fomos melhores durante a disputa dos 90 minutos. Penso que estamos em condições de conseguir um resultado positivo, e este passa pela conquista dos três pontos”, salientou o treinador dos tricolores do Eixo Viário.
Questionado sobre o conjunto adversário, António Cosano assumiu: “não conheço e nunca os vi jogar. Foram repescados, devido a desistência do Benfica do Lubango. Seja como for, o Petro tem a obrigação de vencer os jogos em casa e fora de portas, mas sempre respeitando os adversários”, admitiu.
Sem vencer o campeonato há quase dez anos, o último foi em 2009, sob o comando técnico de Bernardino Pedroto, Cosano, substituto de Roberto Bianchi, mantém o discurso de vitória. “Esta temporada, o nosso maior desejo é por vencermos o Girabola. Uma equipa com o estatuto do Petro não pode ficar muitos anos sem ganhar a prova”, finalizou.

Tempo

Multimédia