Desporto

Petro de Luanda e ASA encerram terceira volta

Anaximandro Magalhães

Distanciadas na tabela classificativa por dois lugares, Petro de Luanda, segundo com 42 pontos, e ASA, quinto 37, defrontam-se amanhã a partir das 18h00, no Pavilhão Gimnodesportivo da Cidadela, em partida de acerto de calendário para conclusão da nona e última jornada da terceira de quatro voltas destinadas à disputa da fase regular da 41ª edição do Campeonato Nacional sénior masculino de basquetebol.

Tricolores estão moralizados para defrontarem os aviadores
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

O desafio entre os dois históricos da bola ao cesto angolana foi adiado devido ao engajamento dos petrolíferos do Eixo Viário na Série D, da fase de grupos da primeira edição da AfroLiga, em substituição da Taça dos Clubes Campeões Africanos.

No recinto do mítico pavilhão, as duas equipas chegam com o rótulo de campeãs, tricolores, 11 títulos, e aviadores, dois, indicador que faz prever um jogo renhido durante grande parte dos 48 minutos.
Sob a batuta do angolano Carlos António Diniz, ASA, e do camaronês Lazare Adingono, Petro, as duas formações chegam ao confronto deste início de noite determinadas a conquistar os dois pontos, e consequentemente galgar mais alguns degraus na tabela. Mas, para a materialização do desiderato recomenda-se aos dois conjuntos máxima concentração, assim como rigor defensivo e níveis de eficácia acima da média.
Leonel Paulo, Gerson “Lukeny” Gonçalves, Olímpio Cipriano e Hermenegildo M’bunga, pelos tricolores, têm de justificar o favoritismo teórico diante de Reggie Moore, Bráulio Morais, Ludgero Galiza e Roberto Fortes, só para citar estes.



Tempo

Multimédia