Desporto

Petro conquista Taça Africana

A equipa de andebol sénior feminina do Petro de Luanda conquistou ontem no Cairo, Egipto, a 34ª edição da Taça de África dos Vencedores das Taças, mercê do triunfo na final, por 23-19, frente ao 1º de Agosto.

Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

Ao intervalo as petrolíferas venciam por 11-7, após um início de jogo em que dominaram completamente as adversárias. Privadas à última hora do concurso da meia-distância Suzeth Cazanga e da pivô Ríssia Oliveira, por lesão, as meninas do Catetão optaram por um jogo mais controlado, com poucas saídas para o contra-ataque, para evitar o desgaste físico das principais unidades.
Do lado militar, com Albertina Kassoma duplamente marcada por Magda Cazanga e Edith Mbunga, Christianne Mwasesa e Isabel Guialo tentaram, sem muito sucesso, visar a baliza de Teresa Almeida “Bá”, de longa distância. Apesar de gastar os dois “time outs” na primeira parte, o técnico Morten Soubak não conseguiu soluções para aumentar a produtividade ofensiva da sua equipa que marcou apenas sete golos nos primeiros 30 minutos, sem nunca ter oportunidade de liderar o marcador.
Na presença do presidente do 1º de Agosto, Carlos Hendrick, o jogo quase não mudou de feição na segunda metade. A eficácia da ponta esquerda, Janete Viegas e da pivô Albertina Kassoma, permitiram às militares reduzir a desvantagem para 3 golos, em duas ocasiões, sem que mais nada de novo acontecesse.
Ambas formações mantiveram, na etapa complementar, o sistema defensivo 6:0. No ataque, o 1º de Agosto apostou nos cruzamentos de primeira linha, para criar oportunidades de finalização de média distância ou assistências às pivôs Albertina Kassoma e Liliana Venâncio. Do lado petrolífero, Vilma Nenganga e Aznaide Carlos fizeram a diferença na meia-distância, bem secundadas pela pivô Delfina Mungongo “Didi”. 
Os dez minutos finais serviram apenas para confirmação do oitavo título africano do Petro de Luanda, depois de sete consecutivos, entre 2008 e 2014, numa prova onde participa este ano pela oitava vez. No seu regresso às competições africanas, as petrolíferas somam assim a quinta vitória consecutiva sobre as militares, desde Julho do ano passado. 
Para chegar à final da competição, ambas formações terminaram invictas a primeira fase, com as militares a triunfarem no grupo preliminar A, suplantando o Heritage da RDC (35-16), Dynamique dos Camarões (27-13), Al Ahly do Egipto (31-15) e Cara do Congo Brazzaville (31-14).
As novas detentoras do título competiram na série preliminar B, com vitórias sobre o Fap dos Camarões (30-17), Abó Sport do Congo Brazzaville (36-24) e Habitat HBC da Costa do Marfim (30-15). 
Na disputa do terceiro lugar da competição o Fap dos Camarões venceu o Abó Sports, do Congo Brazzaville, por 28-21. Isabel Guialo “Belinha”, meia-distância central do 1º de Agosto, foi considerada a melhor jogadora da competição.

Taça dos vencedores
das Taças de andebol sénior feminino


3
anos de ausência
do Petro de Luanda
na prova de clubes
20
títulos conquistados
pela formação do Eixo
Viário
6
triunfos, correspondentes
à primeira fase e disputa da
etapa derradeira da competição
9
equipas marcaram presença
na Taça das Taças
2
foram os conjuntos angolanos
que jogaram a final
5
número de triunfos
alcançados pelas
petrolíferas esta época
frente as militares

Tempo

Multimédia