Desporto

Petro de Luanda sofre para bater Domant FC

Amândio Clemente

O Petro de Luanda tirou “a barriga da miséria”, ao regressar ontem às vitórias, ao bater o Domant FC de Bula Atumba por uma bola sem resposta, no Estádio Nacional 11 de Novembro no encerramento da disputa da décima segunda jornada do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, Girabola, numa tarde em que o FC Bravos do Maquis derrotou o Recreativo da Caála, no Luena, e Académica e 1º de Maio empataram a dois no dérbi de Benguela.

Tricolores superam resistência da equipa da província do Bengo apenas nos minutos finais
Fotografia: Dombele Bernardo | Edições Novembro

No desafio de maior cartaz, os tricolores tiveram de “vestir o fato macaco” para superarem a aguerrida formação da província do Bengo, que resistiu até aos 86 minutos, quando numa falha defensiva o inevitável Tiago Azulão desfez a igualdade.
O Petro de Luanda terminou a partida com menos um jogador, devido à expulsão do defesa Hélio, numa partida em que os forasteiros, afoitos na primeira parte, quase silenciavam o Estádio Nacional 11 de Novembro, quando o seu dianteiro isolado diante de Gérson fez o pior: atirou para fora. Com o triunfo os tricolores ascenderam ao sexto lugar, somando 17 pontos.
Equilibrado desde o primeiro minuto até ao apito final do árbitro, foi o dérbi de Benguela. Académica do Lobito e 1º de Maio empataram a dois golos, numa partida recheada de bons recortes técnicos. Os proletários abriram o activo, aos dois minutos, através de Márcio Luvambo, mas os estudantes responderam logo a seguir, 60 segundos depois, com Chiló a estabelecer a igualdade. No reatamento, foram os estudantes a adiantarem-se no marcador,  37 segundos depois de soar o apito para o reinício da contenda, com golo de Giresse,  obrigando a equipa proletária a redobrar esforços para conseguir o empate, que só chegou já na ponta final, aos 89 minutos. Com este resultado, a Académica recuperou a terceira posição com 19 pontos, mais que o 1º de Agosto, agora quarto da tabela.
No Estádio Jones Kufuna Mundunduleno, no Luena, o FC Bravos do Maquis recebeu e venceu o Recreativo da Caála, por 2-1. O senegalês Diawarra e o brasileiro Jeferson apontaram os tentos dos maquisardes, ao passo que Tchitchi rubricou o golo de honra dos visitantes. Com a vitória, a equipa treinada por Zeca Amaral saiu do 12º lugar para a  sétima posição, enquanto o conjunto orientado por David Dias perdeu  uma posição na tabela classificativa.
A 13ª jornada começa a ser disputada amanhã com destaque para o jogo entre Interclube e 1º de Agosto.

Tempo

Multimédia