Desporto

Petro de Luanda testa baterias diante do ASA

António de Brito

A equipa do Petro de Luanda, vice-campeã nacional, defronta o ASA hoje às 15h00, no Estádio Municipal dos Coqueiros, em partida amistosa de apresentação do plantel para a época futebolística de 2018/2019 aos sócios, adeptos, simpatizantes e amigos do clube.

Petrolíferos e aviadores exibem as caras novas das equipas para esta temporada
Fotografia: Vigas de Purificação | Edições Novembro

Frente à formação aviadora, o conjunto petrolífero realiza o terceiro e derradeiro jogo de controlo, após as vitórias sobre o Cuando Cubango FC (2-1) e Progresso Sambizanga (1-0).
No ensaio diante do ASA, o treinador Roberto Bianchi vai aproveitar para limar as últimas arestas no plantel, definir estratégias e eleger o “onze” base para o jogo com o Recreativo do Libolo, referente à primeira jornada do Campeonato Nacional de Futebol da primeira divisão, Girabola 2018/19, a 28 do corrente, no Estádio Municipal de Calulo.
Comparativamente à época finda, os vice-campeões nacionais reforçaram-se da melhor forma, com a ambição de resgatarem o título do Girabola, que escapa há dez anos.
Para o alcance de tal objectivo, o Petro contratou seis reforços, casos de Inusah e Musah (ganenses), Vá (ex-Leixões de Portugal), Nary e Elbert (ex-Kabuscorp do Palanca) e Karanga (ex-Interclube).
Atendendo aos objectivos de ambas, espera-se por um jogo bom de se ver e de desfecho  imprevisível. Tricolores e aviadores rivalizam sempre que se defrontam. Vai ser seguramente uma boa propaganda para o futebol. Espera-se casa cheia, porque os adeptos das duas equipas não vão querer perder o jogo de apresentação dos respectivos plantéis, apesar da falta de ritmo que os jogadores, certamente, vão mostrar.
Aliás, a  expectativa dos adeptos está em saber com quem podem contar esta época, para a concretização dos seus sonhos.

Homenagem

Este jogo amistoso ganha particular importância pelo facto de o guarda-redes Luís Mamona João “Lama” despedir-se dos relvados, depois de uma longa carreira ao serviço do Petro de Luanda e da Selecção Nacional.
Na formação tricolor, Lama iniciou e terminou o seu percurso futebolístico, aos 37 anos.“ Quando chega este momento dá-nos um aperto no coração. Foram muitos anos a servir o Petro de Luanda e a Selecção Nacional. Fiz muitas amizades e penso que cumpri, com o trabalho que desenvolvi durante estes anos todos. Estou muito grato ao meu Deus criador”, disse ao Jornal de Angola.
À semelhança do Petro de Luanda, o ASA apresenta igualmente aos sócios e adeptos o plantel da presente época desportiva, depois de ter regressado este ano à primeira divisão. Para evitar a despromoção, a equipa do aeroporto de Luanda reforçou-se com Fofó, Gogoró, Catraio (ex-1º de Agosto) e Medá (ex-Domant do Bengo) .
Contactado pelo Jornal de Angola, José Kilamba, director técnico do ASA, antevê um bom jogo, onde o resultado não está em causa.” Estou convencido de que vai ser uma excelente partida. As duas equipas vão valorizar o espectáculo de apresentação dos respectivos plantéis.

Tempo

Multimédia