Desporto

Petro e Académica preparam decisão

Anaximandro Magalhães |

Petro de Luanda e Académica reeditam domingo, às 16h00, no Pavilhão Anexo I da Cidadela Desportiva, a final da edição passada da Taça de Angola em Hóquei em Patins Sénior Masculino.

Derrotados, por 6-1, os tricolores do Eixo Viário às ordens de Benevide Almeida (Vide) têm agora, diante dos estudantes liderados por Jurandir Silva (Didi), oportunidade ímpar de se desforrarem.
Avisado da pretensão de Vide e pupilos, Didi e atletas vão certamente gizar a melhor estratégia táctica para impedir que estes comemorem a conquista da 14ª edição da segunda maior competição do calendário de provas da Federação Angolana de Patinagem (FAP).
Para chegar à final, o Petro afastou o Desportivo da Marinha de Guerra, ao vencer e empatar por 5-1 e 2-2, garantindo o passe para a segunda final consecutiva. Já a Académica não teve grandes dificuldades para garantir a qualificação, ao suplantar o 1º de Agosto, orientado por Inácio Santos (Mama), por 5-2 e 2-1, nas duas mãos da eliminatória.
A final da Taça de Angola antecede ao início da 39ª edição do Campeonato, cujo arranque está previsto para a próxima semana, em Luanda.
Juventude de Viana, com seis taças no palmarés, cinco das quais consecutivas, de 2007 a 2011, e 2013, é a equipa com mais conquistas, seguida do Petro (2004, 2006 e 2012) e Académica (2014, 2015 e 2016). O Enama de Viana foi, em 2003, o primeiro vencedor do troféu.
Defesa homem a homem, pressão no lado da bola e compensação no flanco franco são alguns dos muitos pormenores prescritos na agenda de trabalhos do técnico dos petrolíferos e dos académicos, tendo em vista a partida da final.

Tempo

Multimédia