Desporto

Petrolíferos ensaiam táctica para o Gor Mahia

António Cristóvão

A equipa principal de futebol do Petro de Luanda cumpre hoje, às 9h00, um treino ligeiro para a correcção de detalhes de jogo no campo Osvaldo Saturnino de Oliveira “Jesus”, no bairro Madame Bergman, visando o desafio com o Gor Mahia FC do Quénia amanhã à tarde no Estádio Nacional 11 de Novembro, no município de Talatona.

Equipa tricolor ainda não pontuou na presente edição das Afrotaças de futebol
Fotografia: M. MACHANGONGO | edições novembro

A partida é pontuável para a segunda jornada do Grupo D da 16ª edição da Taça Nelson Mandela.
Os tricolores, que ainda não “digeriram” a derrota com o 1º de Agosto, em jogo de acerto de calendário, para a conclusão da oitava jornada do Girabola'2018/2019, disputado sábado à tarde, têm treinado desde domingo à porta fechada não respeitando os 15 minutos concedidos à imprensa.
Para conseguir informações do treino dos tricolores, a reportagem do Jornal de Angola teve de utilizar ontem as instalações da Feira Popular subindo o muro para observar a preparação.
Depois dos habituais exercícios de aquecimento com bola, o técnico Beto Bianchi distribui os jogadores em dois grupos para ensaiar todos os pormenores de jogo, com destaque para a finalização durante as transições defesa/ataque.
Ontem, no seu recinto de treino, o corpo técnico do Petro, liderado por Beto Bianchi, orientou no período da manhã uma sessão virada para o aprimoramento táctico.
O treinador hispano-brasileiro interrompeu várias vezes a sessão para corrigir os movimentos defensivos e ofensivos. De um lado, Bianchi fez alinhar na baliza Gerson (Élber), no sector defensivo colocou Mira (Diógenes), Danilson (Nari e Élio Wilson), Wilson e Eddie Afonso (Tó Carneiro), enquanto do outro lado estiveram Job, Herenilson, Pedro Agostinho, Tony (Mateus), Tiago Azulão e Vá.
Na parte final da preparação, os jogadores exercitaram a cobrança de pontapés de livres e cantos, para deste modo o técnico observar a abordagem defensiva dos jogadores dentro da área.

Gor Mahia chega hoje
O Gor Mahia FC é esperado no princípio da tarde de hoje em Luanda, onde desembarca no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, sem o avançado Jacques Tuyisense, 27 anos, e o médio Philemon Omondi Otieno, de 26.
Os dois atletas falham o desafio por acumulação de cartões amarelos.
O rwandês Tuyisense foi o autor de dois dos quatro golos no encontro diante do Zamalek Sport Club, disputado a 3 do corrente, no Estádio Moi International Sports Centre, na cidade de Nairobi.
Após o desembarque, a formação queniana cumpre às 17h00 o habitual e tradicional treino de reconhecimento para adaptação à relva do 11 de Novembro. Antes da sessão de treino, a Confederação Africana de Futebol (CAF) agendou, para as 16h00, uma conferência de imprensa no recinto do jogo com o técnico Beto Bianchi, do Petro de Luanda, e o homólogo Hassan Oktay (Gor Mahia FC).
A reunião técnica do jogo realiza-se hoje à noite no Hotel de Convenções de Talatona Angola (HCTA), em Talatona, com os representantes das duas equipas.
O quarteto de árbitros da Eritreia, chefiado por Tsegay Mogos Teklu, chegou ontem à tarde a Luanda, para apitar o jogo entre tricolores e quenianos.
Do mesmo voo, desembarcaram também os juízes assistentes Berthe Tesfagiorghis e Suleiman Ali Salih, bem como o quarto árbitro Yonas Zekarias Ghebre.
O comissário ao jogo, o moçambicano Carlos Francisco Come, também chegou ontem. Nesta cidade, encontram-se desde sábado os sul-africanos Abdul Basik Ebirahim, assistente do árbitro, e John Mthunziri (coordenador-geral da partida).
Ontem, no princípio da tarde, Abdul Ebirahim, John Mthunziri, Ivan Capuepue (media officer do jogo), membros do corpo da Polícia Nacional e do Petro de Luanda efectuaram uma inspecção ao recinto do desafio. Antes, realizou-se uma reunião com os intervenientes da partida na mesma instalação desportiva.

Tempo

Multimédia