Desporto

Piloto em tribunal para exigir o lugar

Mais uma polémica a agitar o arranque da temporada de Fórmula 1. O holandês Giedo van der Garde exige um lugar na Sauber e avançou com um processo em tribunal. A última audiência teve lugar segunda-feira, mas a decisão final só é conhecida na próxima quarta-feira.

O holandês acusa a equipa de faltar ao compromisso de lhe dar um lugar como piloto titular para esta temporada, e levou os suíços ao Supremo Tribunal de Victória, na Austrália.
Em resposta, a Sauber alega que caso van der Garde assumisse o lugar, “criar-se-ia uma situação de risco de morte inaceitável, já que o piloto não está adaptado ao monolugar.”
Rodney Garrett, o advogado da Sauber, terá dito em tribunal que “van der Garde não tinha experiência a conduzir o C34 e não teria tempo suficiente para aprender”.O advogado do piloto defende-se, garantindo que “as equipas são flexíveis para fazer ajustes para cada piloto”, e sublinha ainda que “a Sauber pode substituir van der Garde no fim-de-semana por qualquer piloto sem desrespeitar os actuais contratos”.

Tempo

Multimédia