Desporto

Presidente da CAHB prestigia inauguração da sede da Federação

Teresa Luís

A inauguração da nova sede da Federação Angolana de Andebol (Faand), presidida por Pedro Godinho, acontece hoje às 10h30,  com a presença do presidente da Confederação Africana (CAHB), Mansourou Aremou. A cerimónia está inserida nas comemorações do 44º aniversário do dia nacional da modalidade.

Dirigente máximo da Confederação Africana, Mansorou Aremou testemunha o corte da fita
Fotografia: Edições Novembro

Desde ontem em Luanda, o beninense é  acompanhado por dois membros da CAHB. Localizada no complexo da Cidadela Desportiva, a Federação Angolana de Andebol funciona agora nas antigas instalações do órgão reitor do futebol.
A par da inauguração da nova sede, o dia do andebol fica marcado pela disputa de partidas dos ex-praticantes  masculinos e  femininos realizadas ontem no Pavilhão Principal da Cidadela. Além de Luanda, nas outras províncias são jogados hoje torneios nos escalões de formação. Com 12 Taças das Nações conquistadas, 23 títulos de campeão continental de clubes, 11 Taças das Taças, 23 Supertaças de África, nove troféus de juniores e três de cadetes, o andebol nacional lidera o “ranking” continental feminino e é a modalidade mais titulada no país.
Em 1974, um grupo de nacionalistas inscreveu Angola como nação Independente na Federação Internacional de andebol (IHF). Apesar de naquela fase o país ainda estar sob o domínio colonial, dois anos depois a federação entrou em funcionamento oficial.
Com a presença regular nas competições internacionais, Angola disputou pela sexta vez consecutiva os Jogos Olímpicos, após as participações em Atlanta (1996), Sidney (2000), Atenas (2004), Pequim (2008)  Londres (2012) e Rio (2016) em seniores femininos.
Nos Campeonatos do Mundo, Angola teve a melhor prestação na prova disputada em França (2007), onde terminou na sétima posição e oitava no Brasil (2011). No continente berço, as Pérolas detêm igualmente a hegemonia nos escalões de juniores e cadetes, com presença regular.
A nível de clubes, a formação sénior feminina do Petro de Luanda é a “rainha” no continente, com recorde de títulos, com 45 conquistados. O 1.º de Agosto  segue a  longa distância, com 11 troféus. No sector masculino, Angola disputa pela quarta vez o Campeonato do  Mundo, co-organizado pela Dinamarca e Alemanha (2019) e é medalha de bronze em África.
As selecções de juniores e cadetes têm participado em competições mundiais. Francisco Almeida foi o primeiro presidente da federação, antes de Hélder Moura, Marcelino Lima e Sardinha de Castro. Juca Figueiredo foi o quinto presidente. Pelo cadeirão máximo  passaram também Cardoso de Lima, Hilário de Sousa e Archer Mangueira. Pedro Godinho cumpre o terceiro mandato na direcção da Federação Angolana de Andebol.

Tempo

Multimédia