Desporto

Progresso Sambizanga trava Petro de Luanda

António de Brito

O Progresso Sambizanga travou ontem o Petro de Luanda, ao empatar a uma bola, no Estádio Nacional 11 de Novembro, no destaque da 17ª jornada do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, Girabola, atrasando a formação petrolífera na perseguição ao líder e detentor do troféu,1º de Agosto.

Tricolores do Eixo Viário consentem segundo empate no campeonato diante dos sambilas
Fotografia: Kindala Manuel | Edições novembro

Melhor na abordagem do jogo, a formação petrolífera desde muito cedo andou à procura do golo, com cruzamentos perigosos. Em ataque planeado, o Petro de Luanda chegava sempre com perigo à baliza adversária, mas pecava na finalização. O Progresso não encontrava espaço de manobra, para trocar a bola de trás para a frente.
Fruto da pressão exercida, Tiago Azulão, o suspeito do costume, surgiu na área para fazer o primeiro golo, aos 14 minutos.
No regresso dos balneários, o Progresso surgiu mais afoito, na ânsia de inverter o rumo dos acontecimentos. Balacai, produto da formação do Petro de Luanda, fez sérias ameaças à baliza defendida por Gerson. Ao responder a um passe magistral de Yano, Balacai foi travado à entrada da área. O árbitro não teve contemplações e assinalou grande penalidade. Yano restabeleceu a igualdade no marcador, aos 81 minutos.

Mais jogos
Noutras partidas, o Recreativo do Libolo fez jus à condição de equipa favorita, ao receber e vencer o FC Bravos do Maquis, por 1-0, no Estádio Municipal de Calulo, quebrando um “jejum” de vitórias, que chegou a três jogos.
Magrão, avançado brasileiro, contratado no segundo turno do Girabola, confirmou os seus dotes de goleador, com golo madrugador, apontado aos 12 segundos. Em vantagem no marcador, a formação do Cuanza-Sul manteve o controlo e o domínio do jogo, mas desperdiçava as ocasiões de golo. No campeonato, os maquisardes estão a passar por uma fase conturbada: não ganham há quatro jogos.
Sporting de Cabinda e Kabuscorp do Palanca empataram (2-2), no Estádio Municipal do Tafe, num jogo disputado sob o signo do equilíbrio. Motivado com o apoio da sua massa associativa, a formação leonina passou a atacar mais a baliza adversária.
Na primeira parte, o Sporting vencia por 1-0, golo de Gláucio Bicuila, aos três  minutos. No segundo tempo, Gláucio João fazia o segundo golo para o Sporting. O Kabuscorp empatou, por intermédio de Nelito (61') e Mussumar ( 78').
 

Tempo

Multimédia