Desporto

Quarteto de selecções do Magreb domina quadro de medalhas

Teresa Luís| Rabat

À entrada do quinto dia de competição, Egipto, Marrocos, Argélia e Tunísia comandam o quadro geral de medalhas da 12ª edição dos Jogos Africanos de Rabat, que se disputam até 31 do corrente.

À entrada do quinto dia de competição, Egipto, Marrocos, Argélia e Tunísia comandam o quadro geral de medalhas da 12ª edição dos Jogos Africanos de Rabat, que se disputam até 31 do corrente.
Os faraós, tal como apontavam as previsões, ocupam a primeira posição, com oito medalhas, quatro de ouro e igual número de bronze. Até agora, a delegação egípcia é a única que por quatro vezes ganhou ouro. Todas as medalhas foram alcançadas pelos atletas do judo, feito que espelha a aposta daquele país do Magreb nas modalidades individuais. Ali Abdelmouati, da categoria dos 66 kg, Abdelrahman Mohamed, 73, Ali Hazem, 81 e Ramadan Darwish, 90 foram os obreiros do feito.
Os marroquinos destacam-se na segunda posição, com um total de 11 medalhas ganhas, sendo duas de ouro, cinco de prata e quatro de bronze. Os argelinos, no terceiro posto, também somaram 11, duas de ouro, três de prata e seis de bronze, ao passo que os tunisinos completam o “quarteto”, com duas de ouro, três de prata e três de bronze. O Gabão é o quinto da tabela, com duas de ouro e uma de bronze, à frente dos Camarões, com uma de ouro, uma de prata e duas de bronze, enquanto o Senegal ocupa a sétima posição, com uma de ouro e outra de prata. África do Sul, Angola e Ilhas Maurícias estão na cauda do “top 10”, cada com duas medalhas. Os sul-africanos acumularam duas de prata, os angolanos igual número de bronze, à semelhança dos ilhéus.

Tempo

Multimédia