Desporto

Real Madrid confirma tendência totalitária

A vitória do Real Madrid sobre o Liverpool, no sábado (3-1), na final da edição 2017/18 da Liga dos Campeões, veio confirmar uma tendência que adquire contornos totalitários desde a época 2005/06, quando as finais da Champions e da Taça UEFA foram disputadas entre emblemas de Espanha e Inglaterra.

Desde então, espanhóis e ingleses voltaram a jogar mais cinco finais europeias, mas o desfecho foi sempre o “mesmo”: na hora da verdade, foram os clubes do país ibérico que sorriram.
E é o Barcelona que se destaca neste particular: os catalães somaram três dessas sete vitórias, sobre Arsenal (2005/06) e Manchester United, em duas ocasiões (2008/09 e 2010/11).
Recorde-se que o encontro de sábado, entre Real Madrid e Liverpool, traduziu-se também no “tri” dos “merengues” na Champions da UEFA, naquela que foi a 13ª “Taça das orelhas grandes” arrebatada pelo clube da capital espanhola.
Últimas sete finais europeias entre clubes espanhóis e ingleses: 2005/06: Sevilha 4-0 Middlesbrough; 2005/06: Barcelona 2-1 Arsenal; 2008/09: Barcelona 2-0 Manchester United;  2009/10: Atlético 2-1 Fulham; 2010/11: Barcelona 3-1 Manchester United; 2015/16: Sevilha 3-1 Liverpool;  2017/18: Real Madrid 3-1 Liverpool.                                                                                  

Tempo

Multimédia