Desporto

Remo e canoagem agitam águas da Baía de Luanda

Armindo Pereira

A segunda e última etapa do “Torneio Francisco Freire de Andrade”, em remo e canoagem, realiza-se no sábado e domingo,  a partir das 9h00, na Baía de Luanda, competição que marca a abertura da época  2018/2019.O torneio é uma homenagem  a um dos impulsionadores das distintas disciplinas náuticas no país.

Competição homenageia impulsionador das modalidades
Fotografia: José Soares| Edições Novembro

Ontem, no final do dia, aconteceu a reunião técnica, onde foram abordados todos os aspectos inerentes à prova. São esperados cerca de 50 atletas, nas duas especialidades, de acordo com o professor Mateus Afonso, um dos coordenadores da prova.
O evento teve início no último final de semana, com os atletas da vela, nas classes de Optimist, Laser (Radial e Standard), 470 e 420, num total de 116 velejadores, afectos ao Clube Naval, Náutico, 1º de Agosto, Petro, Desportivo da Marinha e Marítimo da Ilha. Os resultados finais serão divulgados no último dia do torneio.
De acordo com um comunicado da Federação Angolana de Desportos Náuticos (FADEN), o evento é uma iniciativa dos clubes náuticos da capital, que decidiram dar início à presente época desportiva 2018/2019 com o torneio. O “professor” faleceu aos 53 anos, a 13 de Setembro último, em Portugal.
A cerimónia de entrega de prémios está marcada para as 17h00, na Baía de Luanda.
Francisco Freire nasceu a 10 de Setembro de 1965, em Cabo Verde. O “mestre”, como era carinhosamente chamado, formou-se em Motricidade Humana pela Universidade Jean Piaget de Angola. Antes, obteve o curso médio de Educação Física pelo INEF, de Luanda.
Entre os inúmeros feitos, participou na criação do Departamento de Natação do Dínamo Sport Clube de Angola, onde foi responsável pela formação de nadadores, em 1983 e 1984.
Dez anos mais tarde, começou a leccionar a disciplina de natação e destacou-se pelo conhecimento na metodologia de ensino.

Tempo

Multimédia