Desporto

Rivais jogam hoje primeira mão da meia-final da Taça

Anaximandro Magalhães

Com a refrega da AfroLiga ainda presente, Petro de Luanda e 1º de Agosto voltam a defrontar-se hoje às 18h30, no Pavilhão Gimnodesportivo da Cidadela, para a disputa da primeira de duas mãos referente as meias-finais da 41ª edição da Taça de Angola em basquetebol sénior masculino.

Craques voltam a espalhar o melhor da “magia” técnica individual no Pavilhão da Cidadela
Fotografia: DR

O encontro entre os dois colossos da bola ao cesto, três dias depois da competição africana de clubes, está revestido com o cariz de final antecipada e assume pelos lados da equipa da Rua Gamal Abdel Nasser, orientada por Lazare Adingono, contornos decisivos e imediatos para o seu treinador, pois pode ser despedido mediante o desfecho do jogo, apurou o Jornal de Angola.
No seio da direcção do clube presidido por Tomás Faria, o técnico, a cumprir a oitava época, dispõe de pouca margem de erro, muito por conta do investimento feito no plantel, com as contratações dos extremos Carlos Morais, Olímpio Cipriano, Benvindo Quimbamba, António Deográcio e mais recentemente do poste norte-americano, Kendall Gray, integrado no grupo a menos de uma semana.
Tocado na reputação ao perder por uma diferença de 13 pontos, 57-70, diante do adversário desta noite, o que pode hipotecar a continuidade na edição pioneira da extinta Taça dos Clubes Campeões Africanos, Adingono e pupilos estão obrigados a vergar o conjunto do Rio Seco, às ordens de Paulo Macedo.
Moralizados com o triunfo, os militares sabem que não existem dois jogos iguais para mais se tratando de competições diferentes onde as vezes urge a necessidade de mudança de mentalidade dos atletas.
Endiabrado ao marcar 36 pontos, no desafio passado, o extremo-base agostino Emanuel Amauris “Manny Quezada”, 1,89 metros, assume-se como o principal foco a ser anulado pelos tricolores.
Invalidar os níveis de eficácia do jogador de dupla nacionalidade, norte-americana e dominicana é imperioso. Tal como melhorar as percentagens nos lançamentos de dois pontos onde em 61 arremessos marcou somente 16, 26, 2 por cento, e nos três, em 37 converteu apenas seis, 16,2 por cento, números paupérrimos para uma equipa de alta competição e que se propõe conquistar títulos.
Em contraponto e mais próximos dos mínimos reais, estão os rubro e negros, pois ao manterem ou a elevarem as percentagens de 30 e 32,3 por cento, na linha dos dois e três pontos poderão aspirar a novo triunfo.
Aliás, em declarações à imprensa, Macedo assumiu o desejo de vencer as duas partidas como um das exigências impostos.
Por seu turno, Lazare não esconde o desejo de fazer diferente, embora reconheça as qualidades do opositor.
Em cinco partidas esta época, o 1º de Agosto venceu três 90-86, 76-74 e 70-57, e a formação do Eixo Viário duas, 80-70 e 90-87.
Lazare tem à disposição: Childe Dundão, Joaquim Pedro “Quinzinho”, Rafael Silva, Aboubakar Gakou, Benvindo Quimbamba, Manda João, António Deográcio, Aldemiro João “Vander”, Hermenegildo Mbunga, Gerson “Lukeny” Gonçalves, José António, Hermenegildo Mbunga, Kendall Gray e Olímpio Cipriano.
Por sua vez, Paulo Macedo tem disponíveis: Hermenegildo Santos, Felizardo Ambrósio, Islando Manuel “Papa Ngulo”, Armando Costa, Mutau Fonseca, Mohamed Malick Cissé, Eduardo Mingas, Wilson Boaventura, Pedro Bastos, Carlos Cabral “Ketson”, Jilson Bango, Geraldo Santos, Emanuel Amauris “Manny Quezada”, Andre Harris e Adilson Vasco.
Ainda hoje, às 18h00, jogam Interclube - ASA, no Pavilhão 28 de Fevereiro, também para a primeira mão das meias-finais. Os jogos referentes à segunda mão estão agendados para 10 de Abril.

Tempo

Multimédia