Desporto

Sacrinor conquista final na Academia de Futebol

Armindo Pereira |

O Colégio Sacrinor de Cacuaco sagrou-se no domingo vencedor da primeira edição do torneio de futsal infanto-juvenil, Top Craques da Escola, ao vencer na final a Escola Pia Marta do Golfe, por 2-1, na Academia de Futebol de Angola (AFA).

Vencedores festejam a conquista do troféu da primeira edição da prova infanto-juvenil
Fotografia: Dombele Bernardo | Edições Novembro

A final da prova organizada pela Hat-Trick, em parceria com o Ministério da Educação, teve início com uma maratona de jogos, com a presença dos 12 finalistas, provenientes dos diferentes distritos de Luanda, acompanhadas das respectivas claques, que lotaram por completo as bancas.
Depois de serem encontrados os finalistas, ao cabo de 14 eliminatórias, entraram em acção as duas agremiações para a decisão do título inédito. A equipa Pia Marta abriu o marcador ao terceiro minuto, vantagem de levou até ao final da primeira parte.
Com uma grande pressão, a equipa orientada por Job Francisco chegou à igualdade e, bem perto do final, fez o tento que garantiu o título, para a alegria dos adeptos, num jogo muito disputado e com incerteza até ao apito final.
Na disputa pelo terceiro lugar,  a Escola 7020 da Muxima derrotou nas grandes penalidades a representante da Sapu, por 2-1, após igualdade a uma bola no final do tempo regulamentar.
 
Prestígio das estrelas
Foram várias as individualidades presentes, com destaque para os ex-internacionais angolanos Akwá, Irene Gonçalves, a nadadora Nádia Cruz, o presidente da Federação de Futebol de Salão (FAFUSA), Noé Alexandre, representante do Ministério da Educação para área social e escolar, Domingos Torres “Didi”,  e Ministério da Juventude e Desportos, Ndilu Mário.
Os vencedores receberam um prémio de 500 mil kwanzas em equipamentos da Sport Zone. O cheque simbólico foi entregue por Domingos Didi, ao “capitão” do Sacrinor, Luís Gomes. O técnico principal dos campeões disse que o segredo da vitória esteve na entrega dos seus jogadores.
“Quero agradecer aos meus rapazes. São muito dedicados. Desde o início estávamos convictos que chegaríamos à final. Fizemos a leitura dos pontos fortes do adversário. Montámos uma estratégia que felizmente veio a resultar no título do torneio”, revelou Job Francisco.
Num dia cheio de futebol juvenil e de muita animação, o equilíbrio entre as 12 equipas foi a nota dominante, com jogos muito renhidos, com alguns futuros craques em destaque, como o menino Edmar (Pia Marta), Neves  (Muxima) e Gelson Leal (Sacrinor), distinguido com o prémio de Melhor Jogador.
Em declarações a imprensa, Domingos Torres, defendeu a formação contínua do desporto escolar, tendo em vista a massificação da prática desportiva nos estabelecimentos de ensino. Salientou que a sua instituição enquadra esta actividade como um método de formação para capacitar as crianças.
Carlos Alonso “Kali”, mentor do projecto, era um homem visivelmente satisfeito no final do torneio. Garantiu que tudo vai ser feito, juntos dos parceiros da Hat-Trick, para que a segunda edição seja uma certeza e não descartou a possibilidade de se levar o Top Craques da Escola para fora de Luanda.
O projecto envolveu mais de 1500 crianças, com idades compreendidas entre os 12 e 15 anos. A escolha das instituições de ensino foi feita com base nas condições técnicas que estas possuem para disputar o torneio.

Tempo

Multimédia