Desporto

Seguro de saúde aumenta valor da taxa de inscrição

António Cristóvão

Os participantes na 64ª edição da São Silvestre de Luanda vão ter um seguro de saúde obrigatório no valor de 100 kwanzas, anunciou na sexta-feira à Rádio Cinco, o presidente da Federação Angolana de Atletismo (FAA), Bernardo João.

Fotografia: Edições Novembro

O dirigente federativo respondia a uma questão sobre as inscrições, que na edição anterior a taxa tinha o valor de 500 kwanzas.
"Fomos aconselhados a cobrar 600 kwanzas por causa do seguro de saúde dos participantes. Percebemos que 100 kwanzas, pelo pagamento do seguro, é simbólico.
O seguro é uma das novidades nesta edição da corrida, que se disputa no dia 31 deste mês, com início às 17h00, no Largo da Mutamba e término no Estádio Municipal dos Coqueiros, na Baixa de Luanda.
As inscrições estão abertas de segunda-feira a sábado até dia 27 do corrente, no Complexo da Cidadela, no Distrito Urbano do Rangel.
Bernardo João confirmou, ao canal desportivo da RNA, a participação de fundistas do Quénia, Etiópia, Eritreia, Uganda, Brasil, Portugal e São Tomé e Príncipe.
"Endereçámos convites a estes países. Desta vez convidamos a Eritreia e o Uganda, porque são países fortes nas provas de resistência. Vamos aguardar que estejam connosco", declarou.
A corrida vai contar ainda com os países da Região V da União Africana.
Bernardo João anunciou que o Quénia vem no máximo da força com cinco corredores, entre femininos e masculinos, com objectivo de bater o re-corde da São Silvestre.
"O Quénia comprometeu-se connosco, e vem com um grupo grande, acima de cinco atletas. O objectivo deles é tirar um novo recorde", disse.
A edição anterior da São Silvestre de Luanda foi vencida por Makua Nyandusi, do Quénia, e Bayenesh Ayele (Etiópia).

Tempo

Multimédia