Desporto

Seis ginastas disputam torneio de Sangalhos

Teresa Luís

Ivanovia de Carvalho (iniciada), Angélica Francisco (juvenil), Aysha Morgado (júnior), Junaira Dundão, Rosa Ventura e Beatriz Kasselo (seniores) são as ginastas do Petro de Luanda que disputam, pela primeira vez, o RG Atlantic Cup, a decorrer de 23 a 25 do corrente, na região de Sangalhos, Portugal.

Atletas tricolores vão mostrar as habilidades em terras lusas
Fotografia: António Soares | Edições Novembro

À semelhança das angolanas participam no torneio internacional de ginástica rítmica, atletas de Espanha, Itália, Israel, Ucrânia, Tunísia, Noruega, Holanda e Nigéria. Cerca de 150 ginastas são aguardadas no evento.
O Jornal de Angola apurou junto da treinadora, Maria Garcia, de nacionalidade cubana, que “a participação do Petro resulta de um convite dirigido à Federação”. O órgão reitor, por sua vez, indicou as tricolores para representarem o país. 
As petrolíferas projectam a presença no Atlantic Cup, no Eixo Viário. A preparação, garantiu, decorre sem sobressaltos, na ordem dos 75 por cento, visando a melhoria das qualidades técnica e táctica individual e colectiva. 
“Três jogadoras treinam de manhã e outras à tarde. Vamos participar num torneio de alto nível competitivo. A única contrariedade é que o grupo trabalha separado, por causa dos compromissos académicos. Mas será uma boa montra, para mostrarmos o nosso valor”.
Em relação aos objectivos, Maria Garcia foi categórica: “não podemos falar em conquista de medalhas. Temos de ser realistas. O continente europeu tem atletas bem dotadas, cujo nível competitivo tende sempre a crescer. Fizemos parte da história do desenvolvimento da ginástica. Portanto, será uma mais-valia. Provavelmente ,haverá oportunidades para os ginastas de outras especialidades”.

Tempo

Multimédia