Desporto

Selecção perde com a Nigéria e compromete a qualificação

António Cristóvão

A Selecção Nacional Sub-17 de Futebol adiou para sábado o apuramento para as meias-finais do Campeonato Africano das Nações (CAN), e à fase final do mundial no Peru, ao perder ontem diante da similar da Nigéria, por 0-1, no Estádio Nacional de Dar-es-Salaam, na capital da Tanzânia, em jogo da segunda jornada do Grupo preliminar A .

Fotografia: Angop

O golo do triunfo foi apontado pelo médio ofensivo Olakunle Olesegun, aos 21 minutos, na transformação de uma grande penalidade, que culminou na expulsão de um defensor angolano por acumulação de cartões amarelos.
Apesar de jogar com menos um jogador durante 73 minutos, a Selecção Nacional conseguiu equilibrar e criar algumas oportunidades de golo.
Embora tenha perdido, Angola depende apenas de si para se apurar para as meias-finais da competição, enquanto a Nigéria foi a primeira selecção a qualificar-se para a segunda fase da prova e o mundial.
A terceira e última jornada disputa-se em simultâneo neste sábado à tarde, com o jogo entre a Selecção Nacional e a similar da Tanzânia no Estádio de Dar-es-Salaam, num desafio em que os angolanos estão em condições de suplantar os adversários. No outro jogo, a Nigéria enfrenta o Uganda , no distrito de Temeke, em Dar-es-Salaam.
Para a conclusão da ronda do grupo, o Uganda, que foi derrotado na primeira jornada pela equipa nacional, goleou ontem a Tanzânia, por 3-0, no Estádio Nacional de Dar-Es-Salaam. Asaba Ivan, Kawaooya Andrew, aos 15 minutos, Asaba Ivan (27') e Kizito Gavin (76') apontaram os golos da vitória.
Os Camarões, líderes do Grupo B com três pontos, joga hoje, às 14h00, diante do Marrocos (3º/01) no Es-tádio de Mbagala, para a segunda jornada.
Em caso de vitória, os “Leõezinhos” Indomáveis qualificam-se para as meias-finais e a fase final do mundial, entre Setembro e Outubro, no Peru.
Mas, uma igualdade re-mete o apuramento para a terceira e última jornada. No outro desafio do grupo, Senegal (2º/01) e Guiné Conacri (4º/00) medem forças, também no recinto desportivo no distrito de Temeke.
Um desafio onde o Senegal apresenta-se como favorito, mas os guineenses pretendem contrariar esta tendência em busca da primeira vitória.

Tempo

Multimédia