Desporto

Selecção júnior realiza hoje o derradeiro teste

Teresa Luís |

A Selecção Nacional júnior feminina de andebol disputa hoje, às 6h30, o último jogo de controlo, diante da similar de Cadetes no campo do Quartel-general do Exército (ex-RI 20). A partida está inserida na preparação do Campeonato Africano das Nações (CAN), a decorrer de 3 a 10 de  Setembro, em Abdijan, Costa do Marfim.

Andebolistas treinam para vencer o africano e conservar a hegemonia no continente
Fotografia: José Cola | Edições Novembro

A revalidação do título continental é a meta perseguida pelas pupilas de Edgar Neto. Ainda hoje, às 18h00, a equipa treina no mesmo recinto. Amanhã, por causa da realização das eleições gerais, o grupo vai ser dispensado e volta a reunir-se na quinta-feira de manhã. À noite, a selecção viaja para Portugal,onde realiza o  estágio pré-competitivo.
Edgar Neto, em declarações ao Jornal de Angola,  afirmou que o "sete" nacional está concentrado no alcance do objectivo. "Estamos prestes a  sair para o estágio. Nesta fase, a manutenção da condição física domina a preparação. Na semana passada, fizemos três jogos de controlo. Nesta fase, vamos fazer um jogo em Angola e dois em Portugal, com a equipa sénior da Juventude Desportiva de Lis", disse.
O seleccionador explicou ainda que, apesar da necessidade de limar arestas nos aspectos defensivos  e ofensivos, a nível da recuperação defensiva o grupo está bem. “Era a principal dificuldade. Com o trabalho de casa bem efectivado, no local da competição vamos dar o máximo, com vista a revalidação do troféu”.
Sobre os adversários na fase de grupos, Edgar Neto disse que os desconhece, mas acredita na possibilidade de a Confederação ter informado a federação. O Africano de juniores  começou a ser disputado em 1980, com triunfo da Costa do Marfim nas três primeiras edições.
A Nigéria possui o mesmo número de troféus, ao passo que Argélia e Congo-Brazzaville têm cada um. Angola é o grande “papão” com nove títulos. A selecção  nacional venceu em 1994  e 1996, no Cairo, 1998 em Abidjan, 2000 em Tunes, 2004, 2006 e 2009 em Abidjan, 2013 em Oyo e 2015 em Nairobi, capital do Quénia.

Tempo

Multimédia