Desporto

Selecção Nacional busca entrosamento

A Selecção Nacional sénior feminina de andebol está desde quarta-feira na Dinamarca, onde vai participar, de 16 a 19 deste mês, num torneio pré-competitivo, no quadro da sua preparação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), agendado para Setembro, em Brazzaville (Congo).

Fotografia: Angop

No país nórdico, o “sete” angolano prevê a realização de três jogos (contra a anfitriã, a Alemanha e a Cuba), no estágio que marca a primeira fase de preparação para a competição continental..
Em breves declarações, o treinador Morten Soubak disse que o grupo parte para a sua terra natal com o único objectivo de iniciar a preparação, dando rodagem às atletas novatas e identificar o conceito ideal, uma vez que depois do torneio de Gaia (Portugal), o grupo nunca mais esteve junto.
Assim, viajaram para o Reino da Dinamarca, no voo da companhia alemã Lufthansa, as guarda-redes Helena de Sousa e Swelly Simão; as meias distâncias Isabel Guialo, Magda Cazanga, Joana Costa, Azenaide Carlos e Wuta Dombaxi; as centrais Helena Paulo, Dalva Peres e Vilma Nenganga.
De igual modo, as pontas Claudeth José, Elizabeth Cailo e Janete dos Santos, e as pivots Albertina Cassoma, Edith Mbunga e Liliana Venâncio, que procurarão buscar entrosamento, mostrar a “raça” do andebol africano e dignificar o nome de Angola neste digressão.
A guarda-redes Teresa Almeida “Bá”, do Petro Atlético de Luanda, é a grande ausente.
Para colmatar essa “baixa de vulto”, foi chamada (à última hora) a guarda-redes do 1º de Agosto, Helena Sousa.
No CAN de Brazzaville, Angola persegue a revalidação do título, conquistado em Luanda em Dezembro de 2016, sob comando do técnico Filipe Cruz, onde a guarda-redes Bá foi eleita a melhor na sua posição.

Tempo

Multimédia