Desporto

Selecção Nacional de sub 17 começa a competir no Malawi

António Cristóvão

A Selecção Nacional Sub-17 de futebol joga, hoje às 7h00, com a similar do Malawi, para a primeira jornada do Grupo C da VII edição da Taça Cosafa no Estádio Anjalay, na cidade de Belle Vue, Ilhas Maurícias, com favoritismo repartido devido à qualidade equiparada dos plantéis.

Combinado angolano persegue estreia vitoriosa na competição regional da África Austral
Fotografia: Kindala Manuel|Edições Novembro

Depois de uma viagem angustiada de Luanda para a cidade de Joanesburgo, onde a “equipa” nacional pernoitou sábado passado, em trânsito para Port Louis, os angolanos precisam de iniciar a prova com um triunfo, se quiserem o apuramento para a outra fase do torneio.
Uma derrota pode comprometer o objectivo do combinado nacional de qualificar-se para as meias-finais do torneio, que apura apenas os vencedores dos três grupos, mais o segundo melhor classificado.
O início do torneio com um triunfo seria um tónico da formação nacional para o próximo desafio com a Swazilândia, na próxima segunda-feira, às 12h00, no Estádio Saint François Xavier, para a segunda jornada.
A Selecção Nacional encerra a primeira fase do certame diante do Zimbabwe, na quarta-feira, às 12h30, no mesmo estádio.
A formação nacional, que começou a preparação no mês de Abril, no “Quintalão” do São Paulo, em Luanda, tem como objectivo a conquista do torneio regional, feito que garante a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN)
O combinado nacional competiu pela última vez no torneio em Dezembro de 2007, na cidade de Windhoek, capital da Namíbia, onde foi afastado na  fase preliminar. Deklerk Msakakuona, técnico do Malawi, está em Port Louis com uma selecção renovada de 20 jogadores, e vai tentar também a qualificação para o CAN, na Tanzânia. Os atletas, que em 2016 e 2017 arrebataram a medalha de bronze, nas Ilhas Maurícias, ascenderam ao escalão Sub-20.
De acordo com a imprensa do Malawi, a selecção efectuou uma preparação de dez dias , durante a qual jogou e perdeu diante da congénere de sub-20, por 3-0, na cidade de Blantyre.
Na edição anterior, onde Angola esteve ausente, o Malawi beneficiou da desqualificação da Zâmbia, que utilizou dois jogadores acima da idade para chegar às meias-finais. Aguarda-se, assim, por excelente espectáculo numa partida entre equipas com objectivos idênticos na prova. O torneio disputa-se no sistema de todos contra todos a uma volta, apurando-se para as meias-finais os vencedores dos três grupos, mais o segundo melhor classificado.
O campeão da Taça Cosafa representa o Conselho das Associações de Futebol da África Austral (Cosafa), no Campeonato Africano das Nações (CAN), a ter lugar de 12 a 26 de Maio de 2019, na Tanzânia.
As quatro primeiras classificadas do CAN representam o continente africano no Campeonato do Mundo, a decorrer de 17 de Setembro a 8 de Outubro de 2019, no Peru.

Dificuldades à vista
Pedro Gonçalves, técnico da Selecção Nacional, reconheceu qualidades nos adversários, antes da viagem para as Ilhas Maurícias, mas quer vencer para cumprir com o objectivo de chegar às meias-finais do torneio. 
“Estamos motivados e com esperanças de dar uma boa resposta desportiva. É uma selecção que já representou o continente africano num Campeonato do Mundo. É organizada e competitiva. Será um bom teste de entrada”, disse o técnico à imprensa, sábado passado, antes do embarque para as Ilhas Maurícias.
Pedro Gonçalves levou para esta empreitada os seguintes jogadores: Cambila, Bebé, Domingos, Mimo, Manilson, Capita, Zola, David, Zito, Abdul, Geovani, Pedro, Afonso, Cisco, Netinho, Pablo e Gegé. Benin, Ambrosini e Paulino falharam a viagem devido a problemas pessoais.

Tempo

Multimédia