Desporto

Selecção Nacional faz hoje treino derradeiro

António Cristóvão

As correcções dos aspectos de jogo dominam hoje, às 15h30, o último treino dos Palancas Negras, no Estádio António dos Santos França “Ndalu”, no bairro Mártires de Kifangondo, antes do encontro amanhã, em Luanda, diante da Mauritânia, partida pontuável para a terceira jornada do Grupo I de apuramento à fase final da 32ª da Taça de África das Nações (CAN), a decorrer de 15 de Junho a 13 de Julho de 2019, nos Camarões.

Boa disposição tem marcado as sessões de trabalho do grupo às ordens de Srdjan Vasiljevic
Fotografia: Mota Ambrósio | Edições Novembro

O corpo técnico, chefiado pelo seleccionador nacional, Srdjan Vasiljevic quer rapidez nas saídas da defesa para o ataque. A eficácia é outra das preocupações.
Depois de resolvido na terça-feira o problema do Bilhete de Identidade e o Passaporte, o médio Stélvio Cruz, 29 anos, do F91 Dudelange de Luxemburgo, trabalhou sem limitações com os companheiros.
Stélvio jogou pela última vez nos Palancas Negras, no dia 24 de Janeiro de 2010, na derrota diante do Ghana, por 0-1, no Estádio 11 de Novembro.
Na sessão de ontem, Vasiljevic foi bastante exigente. O técnico interrompeu várias vezes o treino para corrigir os movimentos tácticos so-bretudo nas transições de-fesa-ataque. Na primeira parte do apresto, o assistente técnico Aleksandar Jovic recuperou a condição física dos jogadores.
Na segunda parte, Srdjan Vasiljevic ensaiou os esquemas de jogo com Landu na baliza, enquanto Mira, Dany Massunguna, Bastos Quissanga e Paizo formaram o quarteto defensivo. Na linha intermédia o treinador fez alinhar Djalma Campos, He-renilson, Show, Freddy,  Mateus Galiano, e Gelson Dala. Do outro lado, o seleccionador nacional trabalhou com o guarda-redes Tony Cabaça (Ndulo), ao passo que Mingo Bile, Buatu Jonathan, Wilson e Tó Carneiro jogaram na defesa. No meio-campo, Srdjan Vasiljevic fez alinhar Vá, Paty (Macaia), Stélvio da Cruz e Mário e nas acções ofensivas saiu com Geraldo e Mabululu.

Ânimo
O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, desejou ontem um óptimo desafio aos jogadores dos Palancas Negras.
“Viemos dar um abraço a todos para podermos sair vitoriosos no jogo com a Mauritânia. Muita concentração no desafio”, disse lacónico numa curta visita aos futebolistas no balneário da “equi-pa” nacional. 

Pêsames
A Editoria Desporto do Jornal de Angola endereça ao futebolista Macaia, do 1º de Agosto, e à família enlutada sentimentos de pesar pela morte da sua mãe, ocorrida no fim-de-se-mana passado, em Luanda.

Mateus Galiano apela
à presença do público

O capitão dos Palancas Negras, Mateus Galiano, apelou ontem para a presença massiva dos munícipes de Luanda amanhã à tarde ao Estádio Nacional 11 de No-vembro, visando o desafio frente à Mauritânia. 
“Somos artistas da bola e gostamos de jogar para uma grande plateia. O público foi espectacular no jogo anterior e esperamos que neste também seja efusivo”, disse aos jornalistas depois do treino.
Mateus Galiano reconhece que tem finalizado pouco durante os jogos, mas espera desta vez completar a apresentação com golos.
“Espero dar o melhor de mim na Selecção Nacional e coroar a minha exibição com golos para ajudar o grupo a vencer. Esta é mais uma oportunidade de disputarmos mais um bom jogo. Temos noção do que os três pontos são importantes para a nossa qualificação”, comentou devido à falta de eficácia no ataque.    
Questionado sobre os adversários, o capitão dos Palancas Negras admitiu que vai ser um jogo com uma equipa difícil.
“A Mauritânia está no primeiro lugar do grupo. Por isso, já merece o nosso respeito. Estamos a trabalhar com intuito de manter a toada dos triunfos. Vamos fazer de tudo para conseguir os três pontos”, destacou.

Tempo

Multimédia