Desporto

Selecção Olímpica começa preparação

António Cristóvão

Os trabalhos de preparação da Selecção Nacional Sub-23 de futebol iniciam na próxima segunda-feira, às 15h30, no Estádio da Cidadela, no Distrito Urbano do Rangel, visando o jogo com a similar da Namíbia, no dia 16 deste mês, em Luanda.

Treinador vai apostar nos jogadores do Girabola
Fotografia: Dombele Bernardo | Edições Novembro

Este desafio, que se disputa às 16h00, no Estádio Nacional 11 de Novembro, é referente à primeira mão da eliminatória de apuramento para a fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN), a ter lugar no próximo ano, no Egipto.
Os três primeiros classificados da competição qualificam-se para a XXXII edição dos Jogos Olímpicos, de 24 de Julho a 9 de Agosto de 2020, na cidade de Tóquio, Japão.
A Selecção Nacional, também denominada de Olímpica, vai ser orientada pelo português Pedro Gonçalves (coordenador de todo o futebol jovem da Federação Angolana de Futebol). 
O ex-treinador do 1º de Agosto vai trabalhar com os técnicos José Jorge Silvestre "Pelé" e Love Cabungula. A equipa técnica vai ser reforçada com um treinador de guarda-redes e preparador físico.
Pedro Gonçalves convocou jogadores do 1º de Agosto, Petro de Luanda, ASA, Progresso Sambizanga, Interclube, Kabuscorp do Palanca, Recreativo do Libolo, FC Bravos do Maquis, Recreativo da Caála e Real Sambila FC, mas a lista é divulgada apenas na segunda-feira.
A Selecção Nacional Olímpica é constituída maioritariamente por futebolistas dos Palanquinhas, que se preparam também para a Taça Cosafa, de 2 a 14 de Dezembro, na cidade de Kitwe, Zâmbia.
Para este encontro, a Confederação Africana de Futebol (CAF) nomeou um quarteto de árbitros dos Camarões, chefiado por Blaise Yuven Ngwa. Pierre Enyegue e Ernest Nkeniji Ekokobe são os assistentes, enquanto Justus Mbelle Mbelle é o quarto juiz. O moçambicano Carlos Francisco Come foi indicado para comissário.
A partida segunda mão está marcada para dia 20 do corrente, às 18h00, no estádio Sam Nujoma, na cidade de Windhoek.
Para este desafio, a CAF indicou o congolês Lazard Tsiba Kamba para chefiar o quarteto de arbitragem, tendo como assistentes os compatriotas Styven Danek Moutsassi Moyo e Beaudrel Ntsele Roul. Serge Flavien Soumou, do Congo, é o quarto árbitro, e o tswanês Mmnwagtlhe Edwin  Senai comissário.

Tempo

Multimédia