Desporto

Selecções Nacionais fazem trabalho físico

António Cristóvão

As Selecções Nacionais de Honras e de Esperanças de Angola de basquetebol em cadeira de rodas regressam hoje, às 7h30, aos trabalhos de preparação no Pavilhão Anexo I da Cidadela, na capital, visando a disputa da primeira edição do torneio internacional, denominado Taça Lwini, de 29 do corrente a 1 de De-zembro, em Luanda.

Atletas angolanos querem mostrar o nível da disciplina no país aos estrangeiros convidados
Fotografia: João Gomes | Edições Novembro

Moniz Marques e Miguel Vemba, treinadores das selecções de Honra e de Esperanças, respectivamente, na primeira parte da sessão de treino recuperam os atletas do esforço despendido no final de semana, durante o jogo de preparação.
No final de semana, os técnicos repartiram os jogadores em dois grupos (A e B), para disputa de jogo treino, no Anexo I da Cidadela, com triunfo do segundo conjunto, por 31-34. No domingo, o grupo A derrotou o B (88-65).
Durante o desafio, os basquetebolistas de ambos os lados apresentaram inúmeros problemas, com realce para a finalização debaixo do cesto, por falta de concentração e discernimento. Estas foram as primeiras partidas de preparação das selecções, mais por falta de recinto, de acordo com o treinador Moniz Marques.
Por esta razão, o grupo tem trabalhado há um mês apenas em termos de manutenção física dos atletas, numa das rampas do Estádio Nacional da Cidadela.
No aspecto clínico, o base Francisco Araújo, da Selecção de Esperanças está recuperado dos ferimentos na face, contraídos ao ser atropelado no pretérito dia 11 do corrente, por um motociclista na Rua Soba Mandume, em Luanda, quando se deslocava para o local da preparação. O atleta jogou sem limitações. 
Na primeira jornada da Taça Lwini, a Selecção de Esperanças mede forças com a similar da África do Sul, no dia 29 deste mês, às 9h00, no Pavilhão Principal da Cidadela, ao passo que a Selecção Nacional de Honras enfrenta, às 16h00, a congénere da Suíça.
Os sul-africanos chegam a Luanda no dia 28, com uma delegação de 18 pessoas entre atletas, oficiais, dois árbitros e um chefe da comitiva.   
Já a selecção da Suíça de-sembarca na manhã do dia 29, com 10 basquetebolistas e dois técnicos. 

Refrescamento
Um seminário de refrescamento para árbitros nacionais realiza-se, nos dias 27 e 28 deste mês, nas instalações do Comité Paralímpico Angolano (CPA), no âmbito da disputa do torneio internacional de basquetebol em cadeira de rodas, no final deste mês e princípio de Dezembro, no Pavilhão Principal da Cidadela, em Luanda.
Lino Chimuco, coordenador para o basquetebol em cadeira de rodas do CPA, anunciou que o seminário vai ser ministrado por dois árbitros sul-africanos.
Para o torneio Taça Lwini, o CPA seleccionou os árbitros Michel Paulo, Ismael Gil, Andrade Gonçalves, Bruno Calufelo, William Quiaba e Manuel Sousa, e as classificadoras Paula Vunge e Delfina Francisco.

Tempo

Multimédia