Desporto

Suposto criador do VAR reclama indemnização

Um cidadão espanhol apresentou uma queixa contra a FIFA pela utilização do VAR e um pedido de indemnização de 15 milhões de euros pelo uso indevido da tecnologia do vídeo-árbitro que, segundo Francisco López, é da sua autoria. “Vou exigir 15 milhões de euros.

Fotografia: SANTOS PEDRO

Cinco anos, a três milhões por ano, tenho todas as provas”, frisou, e afirmou ter entregue uma patente da tecnologia no Ministério de Educação e Cultura espanhol em Setembro de 1999. Na altura imaginava-o perfeitamente tal como é agora, um reflexo fiel do que escrevi, tirando o sistema de encriptação.
Até mesmo o centro que recebe os sinais directos, sem produção, da TV, sublinhou. Francisco López tinha enviado um requerimento para a Federação Espanhola e para a FIFA para que se abstivessem de utilizar o novo sistema e agora reclama uma compensação. “Há uns anos, não queria nada. Mas senti o egoísmo e forma de actuação da FIFA, que não me respondeu. Teria bastado uma reunião, mas não se portaram bem.
O dinheiro será para associações de beneficência”, garantiu.

Tempo

Multimédia