Desporto

Talles Magno desfalca Brasil diante da Itália

Pedro Augusto | Brasília

A lesão contraída pelo avançado brasileiro Talles Magno, no jogo dos oitavos-de-final, diante da selecção do Chile, e que motivou o seu afastamento prematuro do Campeonato do Mundo de Sub-17 de futebol, fragilizou o combinado canarinho. Porém, não constitui motivo de alarido no grupo às ordens de Guilherme Della Déa, como ficou patente no treino de ontem à noite, tarde em Goiânia, palco do desafio da próxima segunda-feira, frente à Itália, referente aos quartos-de-final.

Momento em que o jogador se contorcia com dores no relvado
Fotografia: Dr

O treino realizado no campo de jogos Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA), no complexo do Nova Vila FC, serviu para o seleccionador brasileiro corrigir alguns pormenores que estiveram mal na decisão com os chilenos, apesar da vitória, e consequente qualificação para os “quartos”, como a transição ofensiva e o posicionamento no meio-campo.

O avançado Talles Magno, que não está com o grupo em Goiânia, onde a selecção prepara, afincadamente, o duelo com os italianos, sofreu um estiramento no bíceps femural da coxa direita, aos 90+2', na vitória sobre o Chile, por 3-2, que qualificou os brasileiros para os quartos-de-final.
A forma como o avançado do Vasco da Gama abandonou o relvado do Bezerrão, com fortes dores, com uma das mãos na coxa, em lágrimas e carregado pelos colegas, fazia prever um cenário nada amistoso, o que viria a ser confirmado após o exame feito na madrugada de quinta-feira.
A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em comunicado tornado público, quinta-feira, afastou a possibilidade de o camisola 11 canarinho voltar a jogar no presente Campeonato do Mundo, porque o tipo de lesão contraída leva, pelo menos, duas semanas para recuperação.
Titular nos quatros jogos do Brasil, Talles Magno, autor de 2 golos dos 12 marcados pelos brasileiros no campeonato, recebeu incentivo dos colegas de selecção, antes e depois de abandonar a concentração, para realizar o tratamento no seu clube.
Apesar dessa contrariedade, Guilherme Déa e rapazes não esmoreceram e trabalham focados apenas no principal objectivo: afastar os italianos da disputa das meias-finais.

Tempo

Multimédia