Desporto

Técnicos de basquetebol actualizam conhecimentos

Teresa Luís

As novas tecnologias aplicadas ao treino, o trabalho individualizado e a metodologia da preparação desportiva dominaram o último dia do seminário sobre basquetebol.  

Fotografia: Edições Novembro

A “Profissão de Treinador”,  “Ética no Desporto”, “Fisiologia Muscular”, “Resistência” e a “Nutrição Desportiva” foram  temas abordados pelos  oradores, no encontro que assinalou os 88 anos do basquetebol no país, e cujo acto decorreu na sede da Federação Angolana de Basquetebol (FAB).
Durante a sua prelecção, o coordenador técnico do Interclube, Alberto Babo, afirmou que é muito difícil ser treinador em Angola, por causa das condições de trabalho.  “É preciso ter a capacidade de aglutinar um número de especialistas à sua volta. Por outro lado, devemos ter a capacidade  de influenciar além do trabalho realizado em campo. A organização  do treino, liderança, estratégias tácticas e o controlo da capacidade das emoções devem ser sempre uma preocupação”, explicou.
Por sua vez,  Alexandre Ventura afirmou que só é possível evoluir quando  se reconhecem as falhas. “O desporto faz com que as pessoas excedam os seus limites e fiquem expostas a muitas situações. A ética, vez após vez, é testada”, disse.
Pedro Santos, promotor do seminário, mostrou-se surpreendido com o número de  participantes e realçou o êxito da troca de experiências.                                                      

Tempo

Multimédia