Desporto

Clube de Ténis acolhe torneio para massificar a modalidade

O Clube de Ténis de Luanda acolhe, de 6 a 10 de Dezembro, a primeira edição do  “Open 11 de Novembro”, Com a participação de 80 tenistas das classes juniores, juvenis, seniores e veteranos, em ambos os sexos, em representação de equipas  da capital, Benguela e Lunda-Norte.

Torneio junta nos Coqueiros tenistas de várias gerações
Fotografia: Miqueias Machangongo | Edições Novembro


A decorrer sob o lema “Inclusão Social”, o torneio organizado pela ROVIC - Divisão de Desporto, visa divulgar o ténis e levar a que mais pessoas o pratiquem, de modo a possibilitar o surgimento de potenciais talentos, de acordo com José de Noronha Brandão, membro da organização.
Em declarações ao Jornal de Angola, Eduardo Gonçalves, um dos coordenadores do Open 11 de Novembro, esclareceu que o torneio, inserido nas festividades do Dia da Independência Nacional, só se vai realizar nesta data porque boa parte dos atletas seniores estava no exterior a participar em competições internacionais.
 “Este torneio, também com cariz solidário, veio para ficar e mais tarde se tornar numa prova internacional. O ténis em Angola podia estar numa fase mais avançada, madura e organizada, pois o país possui atletas que têm participado em campeonatos internacionais, como são os casos de Eduardo Morais, Fernando André, Danilson Campos, Baltazar Roque e outros”, defendeu.

Comunidade
A inclusão social, prosseguiu Eduardo Gonçalves, é um pilar fundamental para o desenvolvimento, sobretudo incentivando os mais jovens a praticar desportos cujas regras “naturalmente os preparam para a convivência futura, seja na sociedade seja no mercado laboral”.
De acordo com uma nota a que o Jornal de Angola teve acesso, a ROVIC  assume-se como mola impulsionadora, juntando-se à Federação Angolana, de modo “a manter a chama do ténis viva”.
Armindo Pereira

Tempo

Multimédia