Desporto

Garcia Kiambi quer eleições urgentes

António de Brito |

O candidato à presidência da Federação Angolana de Ténis (FAT), Garcia Kiambi, aguarda por uma posição da Direcção Nacional de Políticas Desportivas, quanto à marcação das eleições, depois da comissão administrativa ter cessado o mandato de seis meses.

Agentes da modalidade clamam por mudança na Federação
Fotografia: José Soares | Edições Novembro

Kiambi defende eleições urgentes, de modo a dar um novo impulso à modalidade, sob pena de reduzir ainda mais o diminuto número de praticantes, caso a situação prevaleça.
“É do domínio público que o ténis precisa de uma lufada de ar fresco. Nós os fazedores da modalidade, temos de fazer algo para inverter o actual quadro. Com a nomeação da nova ministra, estou convicto de que novos ventos virão”, disse o ex-praticante.
Embora não conheça os nomes de outros candidatos, Garcia Kiambi mostra-se confiante na vitória, sublinhando que conta com o apoio da maioria dos associados: “Estão comigo. Foram eles que me incentivaram a concorrer ao cargo. Tenho um projecto de mudança, bem para impulsionar a modalidade em todo o país”.
Juca Fernandes, presidente da Associação da Huíla, referiu que Kiambi tem créditos firmados para assumir os destinos da Federação,, enquanto Carlos Capitango, secretário-geral da Associação da Lunda-Norte, disse que apoia a candidatura por ver no antigo praticante sinal de desenvolvimento da modalidade. “É empreendedor e carrega consigo uma vasta experiência”.

Tempo

Multimédia