Desporto

Timoneiro troca euforia por calma e concentração

Silva Cacuti | Copenhaga

O seleccionador nacional Filipe Cruz alerta sobre a necessidade de superar a euforia, para enfrentar a Hungria com o máximo de concentração.
“Começamos com vitória, é muito bom; já descemos,  superámos a euforia e estamos calmos. A Hungria é mais um adversário difícil, estamos conscientes disso, vamos encontrar estratégias para fazer um bom jogo", disse Filipe Cruz sobre o jogo.

Técnico espera dar réplica ao favoritismo dos magiares
Fotografia: DR

A equipa efectuou um treino  de campo na manhã de ontem e, à tarde, fechou-se no hotel para observação do jogo dos húngaros.

Abraços, piadinhas e muito sorriso no jogo de futebol salão que abriu o treino de ontem demonstraram o óptimo ambiente no balneário da Selecção Nacional. Nas etapas seguintes Filipe Cruz direccionou o treino para as situações em que a Selecção Nacional não esteve bem, diante do Qatar. Especificamente, trabalhou a finalização. A gestão do tempo de ataque e as situações de um para um estiveram evidentes.

O treinador, ciente de que todos os adversários têm ranking melhor, valoriza o trabalho de conjunto. “O importante é tentarmos ganhar o nosso jogo e, se não conseguirmos, ainda teremos três pela frente. Só ganhamos um. Não fizemos nada de especial, por isso nada de euforias”, alertou.
O timoneiro angolano espera fazer melhor jogo que o de estreia. Não quer defraudar os dinamarqueses de Copenhaga, que estiveram ao lado da equipa. “Sabemos que  teremos dificuldades, mas é importante que a equipa saiba lidar com este nível de competição”, disse.

 

Tempo

Multimédia