Desporto

Toni Cosano quer salvar a temporada

António Cristóvão

O treinador do Petro de Luanda, Toni Cosano, disse ontem que quer vencer o desafio, para chegar à final e salvar a época. O desejo foi manifestado em Conferência de Imprensa de antevisão ao jogo, realizada no Complexo do Catetão.

Fotografia: DR

“Temos de dignificar a história e as cores da camisola do Petro. Temos de ganhar o jogo e vencer o título para salvar a temporada”, declarou.
Para o técnico, o moral do grupo é alto com o objectivo de contrariar ao máximo o adversário e ganhar a partida.
“As nossas forças para o jogo estarão ao nível dos adeptos. Estamos em dívida com os nossos adeptos e temos de procurar fazer um excelente jogo e melhor da época”, destacou treinador que se encontra há dois meses na equipa em substituição do hispano-brasileiro, Beto Bianchi.
O espanhol mostrou-se satisfeito com o regresso do defesa central Wilson, que apesar de algumas limitações físicas está apto para o desafio.
“Recuperámos o Wilson que entra na convocatória. Está limitado porque treinou apenas durante dois dias com precauções, mas temos de correr este risco”, sublinhou o técnico satisfeito.
O treinador pediu desculpa à massa associativa da formação tricolor do Eixo Viário, por ter falhado o título e consentido a igualdade a uma bola diante do Progresso Sambizanga, no domingo, passado no Estádio Municipal dos Coqueiros.
A partida com os sambilas foi pontuável para a 30ª e última jornada do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, Girabola’2018/2019.
“Quero pedir desculpas aos nossos adeptos. Sabíamos que era complicado conquistar o título devido à nossa situação. Tínhamos a obrigação de vencer, mas não conseguimos. Também sinto-me responsável pelo desaire”, declarou na conferência de imprensa, onde prometeu que a equipa vai ter uma mentalidade diferente na prova.
No dia 11 de Novembro de 2017, o Petro venceu a sua 11ª Taça de Angola, ao derrotar na final, por 2-1, o 1º de Agosto e impediu a dobradinha da época dos militares.

Tempo

Multimédia