Desporto

Tony reserva cabaça para o momento viral

Anaximandro Magalhães

O seu cognome, Cabaça, tem que ver com a abóbora, e Tony, o portador da alcunha foi majestoso para o 1º de Agosto no jogo derradeiro diante dos congoleses democratas do TP Mazembe, na segunda partida dos quartos-de-final da Liga dos Clubes Campeões Africanos de Futebol.

Fotografia: DR

Ao defender duas grandes penalidades, aos 43 minutos da primeira parte e aos 48 da etapa complementar, o guarda-redes Tony Cabaça fez jus ao epíteto e ao velho adágio no aproveitar está o ganho, pois fruto da lesão do colega de posto, Neblú, a baliza está  sob sua custódia. Nos momentos vitais para os rubro e negros, a Cabaça, que limpa após estar seca, serve para ser usada como uma vasilha para transportar líquidos - principalmente água, conservando ela sempre fresquinha, foi de extrema utilidade para o acesso às meias-finais, até agora o maior marco na história do clube do Rio Seco.
Cabaça conseguiu manter inviolável quando chamado sem subterfúgios a guardar as redes do seu domicílio. O jogador, natural de Luanda, nascido em 1986, mede 1,78 metros e pesa 69 quilos.
Oriundo das escolas do clube do Rio Seco, o atleta, de nome completo Adão Joaquim Bango Cabaça, ascendeu a sénior em 2006, na altura a formação rubra e negra era orientada pelo holandês Jan Brower, coadjuvado por Miller Gomes e Hélder Cruz, treinador de guarda-redes.
Pitchú e Laurentino eram os guarda-redes titular e suplente dos agostinos. Naquele ano, na pré-época, do 1º de Agosto, com estágio na Namíbia, e sem Pitchú, o treinador Jan Brower escolheu-o em detrimento do calejado Laurentino.  Sem se fazer rogado, o atleta fez a aparição no Girabola no mesmo ano, diante do Bravos do Maquis, a quem os militares venceram por 2-0. Debaixo de tristeza por ter perdido o pai no referido dia, ainda assim Tony Cabaça mostrou o seu profissionalismo.
Pela carreira constam duas épocas de empréstimo ao Desportivo da Huíla, 2013 e 2014. Com o 1º de Agosto conquistou quatro campeonatos nacionais, 2006, 2016, 2017 e 2018.

Tempo

Multimédia